Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Justiça aceita denúncia do Ministério Público e torna réus 7 envolvidos na morte de Gedeon Barros

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

O Juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Daniel Bonfim, recebeu a denúncia do Ministério Público do Acre (MP-AC) e tornou como réus, sete envolvidos na morte do ex-prefeito da cidade de Plácido de Castro, no interior do Acre, Gedeon de Souza Barros, 52 anos, em 2021, na capital Rio Branco, entre eles: Liomar de Jesus Mariano, Carmélio  da Silva Bezerra, Antônio Severino, Cleberson Rodrigues Nascimento, Weverton Monteiro de Oliveira, João da Silva Cavalcante Junior e Sairo Gonçalves Petronilio. A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira, 24, na TV 5.



As investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), apontam, em um extenso processo, o passo a passo desde o planejamento até a execução do assassinato. Liomar de Jesus Mariano, Carmélio  da Silva Bezerra, são os mandantes do crime e foram presos no fim de 2023.


Cleberson Rodrigues do Nascimento e Weverton Monteiro Oliveira foram os responsáveis pela contratação dos executores. A participação de Antônio Severino, segundo o processo, teria sido de repassar aos comparsas informações sobre a vítima e as instruções finais para a trama criminosa ocorrida em 2021. João da Silva Cavalcante Junior foi o condutor da motocicleta de cor vermelha, usada no homicídio e Sairo Gonçalves, é apontado como o executor direto do ex-prefeito.


De acordo com as investigações da polícia, após o crime, houve desentendimento entre os envolvidos, sendo que a casa de João da Silva Cavalcante acabou sendo alvejada com 15 disparos de arma de fogo, como forma de retaliação. Recentemente, inclusive, João teria sido vítima de uma tentativa de homicídio no presídio de Senador Guiomard.


Dos sete envolvidos, João da Silva Cavalcante e Sairo Gonçalvez vão responder uma ação penal por homicídio triplamente qualificado e por motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima. Enquanto Liomar de Jesus Mariano, Carmélio  Bezerra, Antônio Severino, Clebson Rodrigues e Weverton Monteiro Oliveira, além de homicídio triplamente qualificado, também vão responder por coação no curso do processo, ou seja, por ameaçar um dos envolvidos.


Dúvida: a motivação do crime


Consta no processo que Gedeon devia o dinheiro para Liomar de Jesus Mariano, mais conhecido como Mazinho Mariano. Mazinho era aliado político de Gedeon, tendo, inclusive, disputado as Eleições 2020 como candidato a vice na chapa do ex-prefeito. Uma dívida que Gedeon teria com Liomar de Jesus Mariano, foi o que motivou o crime de assassinato.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias

plugins premium WordPress