Pesquisar
Close this search box.
banner ac4h

Antônia Lúcia e filha são condenadas por improbidade administrativa pela Justiça Federal

extra 2024 07 10t083859

A Justiça Federal condenou a deputada federal Antônia Lúcia (Republicanos/AC) por improbidade administrativa, alegando que ela usou verba da Câmara para remunerar um empregado particular que atuava na emissora religiosa de sua família. Além disso, a decisão também afeta a dentista e candidata a deputada distrital pelo Distrito Federal em 2022, Milena Ramos Godoy (PP/DF), filha de Antônia. As informações são do tabloide Metrópoles nesta quarta-feira, 10.


As duas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) com base em uma ação trabalhista movida pelo próprio empregado, Madson de Paula Barbosa. Ele havia sido nomeado para um cargo fantasma na função de secretário parlamentar e buscava o reconhecimento de vínculo trabalhista com a empresa Rádio e Televisão Boas Novas Ltda, de propriedade de Milena, localizada na cidade de Feijó, no Acre.


Na ação, o servidor comprovou que, enquanto esteve nomeado no gabinete de Antônia Lúcia em Brasília, entre 14 de fevereiro de 2011 e 8 de outubro de 2012, exercia a função de técnico de manutenção na rádio da família. Madson também afirmou nunca ter ido ao Distrito Federal e disse ter sido nomeado na Câmara sem seu conhecimento.


A sentença determina que a deputada Antônia Lúcia e sua filha Milena Godoy percam os direitos políticos por 10 anos, paguem multa equivalente ao total da remuneração paga a Madson Barbosa durante o período em que esteve vinculado à Câmara dos Deputados e fiquem proibidas de contratar com o poder público ou receber benefícios e incentivos fiscais pelo mesmo período.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
ba banner portal microcredito 960x100px mai24

Últimas Notícias