Pesquisar
Close this search box.
posto village ezgif.com gif to avif converter

Dirigente do Corinthians sobre Augusto Melo: “Se tiver culpa, ele cai”

romeu tuma junior investiga o caso vaidebet no corinthians e1718109787708
Romeu Tuma Júnior investiga o caso VaideBet no Corinthians/ Reprodução/Twitter

Na noite da última segunda-feira (10), o presidente do conselho deliberativo do Corinthians, Romeu Tuma Júnior, participou do programa “Esporte em Debate” da Rádio Bandeirantes. Ele foi questionado sobre a quebra de contrato da patrocinadora máster com o Alvinegro.


No Corinthians, conforme apuração da CNN Brasil, o grupo político de oposição arquiteta um pedido de impeachment de Augusto Melo. A fundamentação ocorre por conta do artigo 106 da constituição do clube, que diz: “São motivos para requerer a destituição dos administradores: Ter ele acarretado por ação ou omissão prejuízo considerável ao patrimônio ou a imagem do Corinthians”.


Romeu Tuma Júnior ponderou que é necessário aguardar as investigações. Mas que, se Augusto Melo tiver culpa, ele perderá o cargo.


“Não tem impeachment. Não dá pra falar em impeachment em quatro meses de gestão e sem provas. Foi ação ou omissão do Augusto? Não defendo ele nem ninguém.


Nós estamos investigando. É necessário individualizar a conduta. Se ele tiver culpa no cartório ele cai”, disse o dirigente.


Entenda a polêmica

O assunto veio à tona após publicação do colunista Juca Kfouri, do portal Uol. A reportagem afirma que a empresa Rede Social Media Design LTDA, que intermediou o acordo entre a VaideBet e o Corinthians, repassou parte do valor da comissão (pago pelo clube) para outra organização.


A outra organização seria a Neoway Soluções Integradas em Serviços LTDA, empresa que tem como sócia Edna Oliveira dos Santos, mulher que mora em Peruíbe, no litoral de São Paulo, e afirmou, em entrevista ao Uol, desconhecer o caso.


Nota oficial


A VaideBet informa que exerceu nesta sexta-feira (7) a rescisão do contrato de patrocínio com o Sport Club Corinthians Paulista. Desde o início de abril a marca acompanha e solicita esclarecimentos sobre as suspeitas levantadas, tendo já realizado reuniões, comunicações formais e notificação extrajudicial. Diante das explicações apresentadas sem nenhuma resolutividade, a VaideBet lamentavelmente se vê obrigada a tomar tal atitude.


A marca avalia que não se pode manter a parceria enquanto pairar sobre o acordo qualquer suspeita em relação a condutas que fujam à conformidade com a ética e os preceitos legais. Só a dúvida, no crivo ético da marca, já é suficiente para determinar a rescisão – que foi exercida pela VaideBet suscitando cláusulas do contrato que protegem direitos da marca nessa decisão.


A VaideBet lamenta pelo fim de uma parceria que deveria ter durado no mínimo três anos e agradece, pelo carinho e pelo respeito, à imensa e apaixonada torcida do Corinthians, que diariamente sustenta a história e os valores da instituição.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
banner ofertas sábado e domingo atacale junino 22e23 06 ac

Últimas Notícias