Pesquisar
Close this search box.
970x250 (1)

Javier Milei canta heavy metal em evento de lançamento de seu livro

2024 05 23t142450z 1 lynxmpek4m0lj rtroptp 4 argentina milei rock (1)

O presidente da Argentina, Javier Milei, parecia mais um astro do rock do que um economista libertário que se tornou político em um evento na noite de quarta-feira (22).


De cabelos bagunçados, vestindo uma jaqueta de couro preta e pulando enquanto a plateia acenava e gritava, Milei cantou sua versão da música “Panic Show”, da banda argentina La Renga, antes do lançamento de seu mais recente livro.


“Eu sou o rei. Eu sou o leão!”, gritou Milei, repetindo a letra da banda.


O presidente, que assumiu o cargo em dezembro, frequentemente se apresenta como um leão, feroz ao cortar o orçamento do país.


“Eu como a elite no café da manhã!”, continuou Milei.


Milei sempre teve como alvo a elite política, a quem ele se refere como a “casta” e quem ele acusa de ter causado o declínio da economia argentina e o aumento da inflação para um patamar três dígitos.


Os críticos de Milei, incluindo políticos da oposição, reclamaram da apresentação de quarta-feira, considerando-a arrogante em um momento em que os argentinos estão lutando para sobreviver sob sua política fiscal rígida.


A pobreza subiu para quase 60% durante a gestão de Milei e as demissões em massa estão aumentando.


‘Showman’

No entanto, o presidente ainda tem seus fãs.


Ele é mais do que um político tradicional, disse o estudante Leonel Grillo, de 23 anos, antes do show. “É por isso que as pessoas o amam — ele é um grande político, mas também um grande showman.”


Milei se apresentou diante de 8.000 pessoas no Luna Park — um local histórico para shows em Buenos Aires — junto de um parlamentar de seu partido na bateria e seu biógrafo pessoal no baixo.


O presidente sempre cantava em comícios e, certa vez, gerou repercussão por se vestir como um “super-herói anarcocapitalista” em uma convenção de anime.


Após a performance, o evento se transformou em um lançamento mais tradicional do livro de Milei, “Capitalismo, Socialismo e a Armadilha Neoclássica”.


Jornalistas acusaram o libertário de cometer plágio em partes do texto, embora o porta-voz de Milei, Manuel Adorni, tenha negado as denúncias na terça-feira.



Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
1200 x 250

Últimas Notícias