Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Conheça “cachorro mais valioso do mundo” que custa mais de R$ 600 mil

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Rope Daddy pode parecer um cãozinho normal, assim como os outros pets da raça buldogue francês. No entanto, ele é considerado o “cachorro mais valioso do mundo”, valendo 95 mil euros, o equivalente a R$ 605 mil. Só de alimentação, o tutor Julian Montoya gasta 275 euros por mês, cerca de R$ 1.753.


O buldogue francês tem uma pelagem cor creme, olhos dourados e bochechas enormes. O que tornou Rope Daddy tão lucrativo é sua cabeça quadrada e seu corpo enorme e musculoso, além das rugas ou dobras de pele na parte superior do nariz e entre os olhos.


Todas essas características são sinônimos da estética Big Rope, termo que refere-se a cães com muitas rugas ou dobras acima do nariz. O que mais impressiona as pessoas é sua natureza extremamente amigável e temperamento equilibrado, sendo ótimos companheiros para crianças e outros cães.


Foto colorida de um cachorro de pelagem marrom - Metrópoles


 


Para manter o pet, Julian admitiu que gasta uma quantia exorbitante na dieta do animal, totalizando cerca de 3.300 euros por ano (R$ 21 mil). Ele geralmente come carne crua, vegetais e iogurte grego.


Vitaminas e suplementos de saúde também entram na lista de Rope Daddy para mantê-lo com a melhor aparência.


Para manter o pet, Julian admitiu que gasta uma quantia exorbitante na dieta do animal, totalizando cerca de 3.300 euros por ano (R$ 21 mil). Ele geralmente come carne crua, vegetais e iogurte grego.


Vitaminas e suplementos de saúde também entram na lista de Rope Daddy para mantê-lo com a melhor aparência.


Problemas de saúde

Apesar disso, muitos especialistas em animais de estimação são contra este tipo de raça por uma série de questões de saúde. “Esses animais sofrem por causa de sua criação e conformação extremas”, afirmou a empresa Veterinary Voices UK, ao The Sun.


Devido ao tamanho da pele dobrada, sujeira e umidade podem ficar presas dentro dela e causar infecções de pele, como dermatites ou infecções fúngicas. As “orelhas dos morcegos” também podem infeccionar facilmente se molharem. O focinho achatado, por sua vez, contribui para o surgimento de doenças respiratórias.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias