Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Mulheres vítimas de violência doméstica recebem cestas básicas da justiça acreana

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) segue prestando auxílio às pessoas atingidas pelas cheias dos rios. Nesta terça-feira, 12, o Poder Judiciário acreano voltou sua atenção às mulheres em vulnerabilidade social. Doou 45 cestas básicas, juntamente com entidades parceiras, à Patrulha Maria da Penha, unidade da Polícia Militar do Acre (PMAC) responsável pela fiscalização das medidas protetivas em favor das vítimas de violência doméstica.


 


A doação foi feita no átrio da sede administrativa pela assessora-chefe da Assessoria Militar (Asmil) do TJAC, tenente-coronel Alexsandra Rocha, e contou também com a participação do presidente Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz de Direito Gilberto Barros; a presidente da Associação dos Notários e Registradores do Estado do Acre (Anoreg/AC), Ana Paula Bittencourt; o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Acre (Sinjus-AC), Rangel Araújo; e dos policiais militares da Patrulha Maria da Penha.


 


Segundo a assessora-chefe da Asmil, tenente-coronel Alexsandra Rocha, a iniciativa reforça o compromisso do Poder Judiciário do Acre com as mulheres vítimas de violência doméstica. “Com a alagação, muitas delas estão ainda mais vulneráveis. Então, a ideia do Tribunal de Justiça, ao fornecer cestas básicas, é de oportunizar um retorno seguro para suas residências, com integridade física e segurança alimentar.”, destacou.


 


Compromisso com a segurança alimentar


 


Após o recebimento de donativos, a Patrulha Maria da Penha, conjuntamente com a Asmil, iniciou as entregas das cestas básicas no Polo Benfica, região rural de Rio Branco. Uma das primeiras mulheres beneficiadas, E.M.C.A, pontuou o quão significativo era o auxílio da Justiça nesse momento de vulnerabilidade.


 


Assim como ela, nos próximos dias, outras vítimas de violência doméstica atingidas pelas enchentes receberão assistência. A seleção de mulheres a serem contempladas com cestas básicas fica a cargo da Coordenadoria da Patrulha Maria da Penha, unidade da Polícia Militar.


 


Além da prestação jurisdicional


 


Parceiro da Administração do TJAC, o presidente da Asmac, juiz Gilberto Barros, ressaltou a importância da doação. “Esses alimentos irão contemplar as mulheres, mas também suas famílias”, declarou.


 


Outro aliado dessa campanha, o presidente do Sinjus-AC, Rangel Araújo, salientou o comprometimento da Justiça acreana em atender as demandas sociais. “O poder Judiciário tem papel fundamental para além de ressocializar e dar assistência. A presidência do TJAC tem deixado evidente a preocupação com a sociedade e não apenas com a prestação jurisdicional”, expôs.


 


A presidente da Anoreg/AC, Ana Paula Bittencourt, frisou a honra em colaborar na doação de cestas básicas. “Com esse ato, busca-se demonstrar a essas mulheres, que elas não estão sozinhas. Podem, sim, contar com a Justiça acreana e a Associação de Notários e Registradores”, manifestou.


 


Por fim, a integrante da Patrulha Maria da Penha, sargento Antônia Marrone, falou sobre o impacto positivo das doações na vida dessas mulheres. “Os donativos possibilitam que as mulheres e seus filhos tenham o que comer no final do dia”.


 


Com informações do TJAC.


 


 


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias