Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

MP pede banimento de organizadas de estádios após morte de torcedor em BH

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

O Ministério Público de Minas Gerais recomendou o banimento por dois anos das torcidas organizadas Galoucura e da Máfia Azul dos estádios após a morte de um torcedor do Cruzeiro no último sábado (2).


O crime não aconteceu nos arredores de nenhum estádio de futebol, mas em uma avenida da Região do Barreiro, em Belo Horizonte. A determinação ainda precisa ser acatada pela Federação Mineira de Futebol (FMF).


Caso a medida seja ratificada, as torcidas ficam proibidas de frequentar estádios em todo o Brasil nos dias de jogo, respeitando um raio de cinco mil metros das arenas.


Máfia Azul já tinha um banimento válido até março de 2026. Se a recomendação for ratificada, a torcida organizada fica impedida de frequentar os estádios até o mesmo mês de 2028.


Já a Galoucura retornou das punições mais recentes no final de 2023 e, agora, se a recomendação for acatada, ficará impedida de estar nos estádios até março de 2026.


  • O banimento consiste na proibição do uso, porte e exibição de qualquer vestimenta, faixa, bandeira, instrumento musical ou qualquer objeto que possa caracterizar a presença da torcida nos estádios ou seus respectivos entornos nos dias de jogos.

 


“O problema, portanto, ultrapassa os limites da violência desportiva, necessitando de atuação estatal típica de combate à criminalidade organizada”, destacou o promotor de Justiça Fernando Ferreira Abreu, responsável pela recomendação.


 


Caso seja acatada, a determinação deverá ser publicada nos sites da FMF e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).


Grupo de combate à criminalidade

 


O promotor ainda enviou um ofício à Procuradoria-Geral de Justiça de Minas gerais sugerindo a criação de um grupo especializado, ligado ao do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPMG, para combate à criminalidade associada a eventos de futebol.


“A questão não se restringe à violência no futebol, e para que, entendendo por necessário, provoque o Tribunal de Justiça de Minas Gerais para o desenvolvimento de estratégia interinstitucional de controle de torcedores suspensos/banidos de eventos desportivos”, afirmou o promotor de Justiça.


 


Motoboy Lucas Elias Vieira Silva morreu na briga entre torcedores em BH — Foto: Arquivo pessoal

Motoboy Lucas Elias Vieira Silva morreu na briga entre torcedores em BH — Foto: Arquivo pessoal

Morte do último sábado

 


Um cruzeirense de 27 anos foi morto em uma briga entre torcedores de Atlético e Cruzeiro, na Avenida Tereza Cristina, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, no último sábado (2). Outros três homens ficaram feridos.


Ele chegou a ser encaminhado para o Hospital Santa Rita, mas não resistiu. O velório dele será na tarde desta segunda-feira (4).


As duas torcidas se encontraram por volta de 14h30 na via e entraram em confronto. Policiais militares dispersaram os torcedores. Dois suspeitos foram presos.


Segundo a Polícia Civil, eles tiveram a prisão em flagrante ratificada pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil. A instituição vai investigar o caso.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias