Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Motoboy que teve perna arrancada em acidente no AC recebe prótese custeada por familiares: ‘Nova vida’

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Oito meses após a colisão que arrancou a perna de Renan Felipe Bezerra da Silva, o motoboy recebeu uma prótese nessa quinta-feira (28) e utilizou o componente pela primeira vez. Em um vídeo publicado nas redes sociais, ele afirmou estar grato pelo momento (veja abaixo).


Ao g1, Silva contou que o item foi adquirido com ajuda de familiares. Ele não soube informar o custo da prótese, mas disse que está reaprendendo a viver a nova realidade.


“Estou indo devagar. Estou aprendendo novamente. Deus sempre na frente. É uma nova vida também, mas graças a Deus estou vivo e com a minha família. Complicado mesmo é sem poder trabalhar, o dinheiro também aperta um pouco”, relatou.


 


Renan tenta se adaptar à nova realidade após perder a perna em colisão de trânsito — Foto: Arquivo pessoal

Renan tenta se adaptar à nova realidade após perder a perna em colisão de trânsito — Foto: Arquivo pessoal

Em novembro, Silva disse que passava por dificuldades financeiras após a colisão, já que não conseguia trabalhar. Agora, ele conta que a situação não mudou muito, e que espera o andamento do processo. O condutor Caio Henrique Oliveira Poersch foi indiciado por lesão corporal culposa.


Com o desafio de manter as contas da família em dia, ele destaca que, assim como na compra da prótese, o apoio de amigos e familiares tem sido vital.


“Graças a Deus, os meus amigos me ajudaram muito nesse processo, de depressão, de ansiedade. Isso foi muito importante na minha vida”, destacou.


Renan Felipe Bezerra da Silva e a esposa Rafaela — Foto: Arquivo pessoal

Renan Felipe Bezerra da Silva e a esposa Rafaela — Foto: Arquivo pessoal

Poersch foi indiciado por lesão corporal culposa, artigo 303 do Código de Trânsito Brasileiro. Conforme apurado pelo g1, a decisão do dia 19 de outubro deste ano cita que Poersch dirigia acima da velocidade permitida na via, e feriu quatro pessoas.


Além do motociclista, ficaram feridos o passageiro que Silva levava e um casal de estudantes que estava em um carro que também foi atingido por Poersch. A investigação também verificou que Poersch estava com a CNH vencida desde 2021, e que tem um longo histórico de infrações e multas. Sobre a conclusão do inquérito, Silva avalia como uma resposta satisfatória ao caso.


“É uma vitória, graças a Deus, saiu esse inquérito e foi tudo a meu favor. Querendo ou não, destruiu minha vida. Estava trabalhando, e de repente aconteceu isso. Um transtorno muito grande, tanto para mim, quanto para minha família. Graças a Deus escapei com vida, e estou em casa. Mas é muito satisfatório quando a Justiça caminha para o certo. Fiquei feliz que saiu esse inquérito da Polícia Civil”, comenta.


‘Não adianta guardar raiva’

 


Renan Felipe Bezerra da Silva havia vendido o carro para comprar uma motocicleta e fazia bicos como mototaxista — Foto: Arquivo pessoal

Renan Felipe Bezerra da Silva havia vendido o carro para comprar uma motocicleta e fazia bicos como mototaxista — Foto: Arquivo pessoal

Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias