Pesquisar
Close this search box.
192882c8aaa53f9b4e234a4553bdad21

Economia está “se acertando” apesar do comportamento do Banco Central, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) avaliou durante o programa “Conversa com o presidente” dessa terça-feira (5) que a economia do Brasil está se acertando.


“[O PIB] vai crescer porque o dinheiro está sendo irrigado. Quando você abre um jato para irrigar uma planta, não é do mesmo tempo que a água chega em todas”, afirmou Lula durante a live semanal. “Vai chegando de um por um.”


Em nova mensagem a Roberto Campos Neto, o presidente disse que esse crescimento vai acontecer “apesar” do Banco Central (BC). “Apesar do comportamento do Banco Central, a economia vai crescer”, reforçou Lula.


Ao longo do ano, o Planalto e a autarquia viveram momentos de tensão sobre a questão dos juros altos. No dia 1º de setembro, durante evento no Ceará, Lula voltou a criticar a postura do BC e de seu presidente, Roberto Campos Neto.


Segundo o presidente da República, os juros ainda estão altos e Campos Neto não dialoga com a presidência.


Projeção de crescimento e FMI

Durante a live semanal, Lula afirmou que vai se encontrar com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, na próxima reunião do G20, que será sediada na Índia.


Os dois já haviam se encontrado durante a Cúpula do G7 em Hiroshima. Na ocasião, Lula teria dito para Georgieva que iria provar que o cálculo do fundo sobre o crescimento do Brasil estava errado e que o país superaria as expectativas.


“Agora eu vou chegar [na reunião do G20] e falar [para a presidente do FMI] ‘tá vendo? Nós já crescemos mais do que eu disse que ia crescer’”, disse o presidente durante a entrevista.


Em dezembro de 2022, o BC projetava que o PIB brasileiro cresceria 1% em 2023. Já o FMI, em janeiro deste ano, esperava 1,2%.


As estimativas subiram, com o fundo projetando em julho um crescimento de 2,1%.


Contudo, as apostas foram superadas com o crescimento acima da expectativa do PIB do Brasil no 1º e no 2º trimestre de 2023. O ministério da Fazenda já estima que o PIB nacional vai crescer 3% em 2023.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
970x250

Últimas Notícias