Pesquisar
Close this search box.
banner ac4h

Videomonitoramento reforça segurança em pontos turísticos de Rio Branco

palacio dharcules pinheiro 1024x683
Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Além de monitorar dia e noite os pontos de saída da capital e interior, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp/AC), por meio do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), também realiza o acompanhamento dos pontos turísticos de Rio Branco.


São 103 pontos de câmeras, em parceria com a prefeitura no circuito da Gameleira, Mercado Velho, Fundação Elias Mansour, Parque Chico Mendes, Horto Florestal, Palácio Rio Branco, Praça da Revolução, Museu dos Povos da Floresta, Praça dos Tocos, Parque da Maternidade, Praça Povos da Floresta e Lago do Amor.


Câmeras de videomonitoramento do circuito do Palácio Rio Branco. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

O titular da Sejusp, coronel José Américo Gaia, destaca que esse sistema de segurança é um grande apoio para as forças policiais do estado. “As câmeras de videomonitoramento são uma ferramenta que apoia o trabalho da Segurança na prevenção e resolução de crimes, dando celeridade aos processos”, afirma.


Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, coronel José Américo Gaia (centro), destaca que esse sistema de segurança é um grande apoio para as forças polícias do Estado. Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

A instalação de câmeras em locais públicos representa uma economia para o Estado, pois, com o videomonitoramento, os pontos apresentam redução de crimes e geram sensação de segurança na população.


“Ter câmeras em ambientes com maior fluxo de pessoas é essencial para garantir maior sensação de segurança, tornando os pontos turísticos da nossa capital mais atrativos aos cidadãos e aos turistas, o que propicia o fortalecimento da economia local”, explica o chefe do Departamento de Modernização, Tecnologia da Informação e Comunicação (DMTIC), Paulo Felipe Leitão.


Paulo Felipe Leitão é chefe do Departamento de Modernização, Tecnologia da Informação e Comunicação (DMTIC) da Sejusp . Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

O chefe da Divisão de Videomonitoramento da Sejusp, Lucas Onofre, lembra que a manutenção do sistema de câmeras, além de promover a segurança do local monitorado, é essencial para ajudar a prolongar a vida útil do equipamento e garantir sua eficiência.


“Algumas etapas básicas ajudam na manutenção do sistema, como limpeza das câmeras, atualização de firmware [controle de baixo nível para o hardware], testes de gravação, verificação de armazenamento, inspeção de cabos e conectores, checagem de alimentação, ajustes de ângulo e foco, segurança do sistema e backup dos dados”, explica.


O circuito de câmeras monitora em tempo real, permitindo uma resposta imediata as emergências, além de realizar gravações em vídeo, que são fundamentais para as investigações e processos judiciais.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
banner ac4h

Últimas Notícias