Pesquisar
Close this search box.
ba banner portal microcredito 960x100px mai24

Quase dois mil acreanos sofrem em moradias improvisadas

barraco 1000x600

Um novo estudo da Fundação João Pinheiro mostra que no Acre existem 23.983 domicílios inadequados para habitação e, desse total, 9% são moradias improvisadas apesar de permanentes. Quase 2 mil domicílios estão nessa condição. Os dados utilizados pela FJP são até 2019.


O Acre tem ainda 5.072 domicílios rústicos. Na definição do Ministério do Desenvolvimento Regional “os rústicos são os domicílios permanentes cuja construção é feita por material improvisado, como madeira aproveitada e vasilhames, e que correspondem à parcela da necessidade de reposição, que pode ser definida como os domicílios a serem restaurados, substituídos ou repostos”. O déficit habitacional estimado pela FJP para o Acre é de 23.983 imóveis.


O Brasil tem um déficit habitacional de 6,2 milhões de moradias, o que representa 8,3% do total de domicílios ocupados no país. O déficit é maior no Sudeste (2,4 milhões) e no Nordeste (1,7 milhão) e se concentra, principalmente, fora das regiões metropolitanas (3,9 milhões). São Paulo e Minas Gerais, estados que têm as maiores populações, aparecem no topo da lista, com falta de 1,2 milhão e 556 mil habitações, respectivamente. (com G1)


Acesse e saiba mais: https://fjp.mg.gov.br/deficit-habitacional-no-brasil/


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
img 6916

Últimas Notícias