Pesquisar
Close this search box.

Deputado sugere suspensão de mandato de “políticos brigões”; Lira encomenda estudos

captura de tela 2024 06 08 171533
Confusão entre os deputados Nikolas Ferreira (União) e André Janones (Avante) no Conselho de Ética da Câmara em sessão de 5 de junho 05/06/2024 - Lula Marques/Agência Brasil

Após as cenas de briga entre deputados na semana passada, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), encomendou estudos técnicos da própria Casa sobre medidas que podem ser tomadas para evitar novas confusões graves.


Lira quer ouvir os técnicos antes de levar para decisão do Parlamento. Lideranças da casa têm levantado sugestões à parte – como fez o segundo vice-presidente da mesa diretora, Sóstenes Cavalcante.


À CNN, Sóstenes defendeu a suspensão do mandato, por seis meses, de “deputados brigões”. Ao mesmo tempo, admitiu que o assunto é de difícil solução.


“É uma vergonha não punir. É só o Conselho de Ética parar de ser condescendente com erros dos parlamentares”, disse Sóstenes.


“Para mim, a discussão da semana passada é muito menor do que o tapa que o [Washington] Quaquá deu. Se nem tapa tem punição, pra quê o Conselho de Ética? Quando o Conselho aplicar ao menos suspensão de seis meses de mandato, as coisas voltarão à normalidade, na minha humilde avaliação”, disse ele, lembrando um episódio de dezembro de 2023, quando Washington Quaquá (PT-RJ) deu um tapa na cara de Messias Donato (Republicanos-ES) e chamou Nikolas Ferreira (PL-MG) de “viadinho”.


Após o episódio, que ocorreu durante a sessão de promulgação da Reforma Tributária, Quaquá afirmou que reagiu a uma agressão. A CNN procurou o deputado, nesta segunda (10), para saber se ele teria algo a comentar sobre o caso e aguarda resposta.


Líderes da Casa dizem que irão conversar nesta semana com Lira sobre outras sugestões. A pena mais grave, que seria a cassação do mandato, é opção quase inimaginável porque, se aplicada, poderia resultar em punições diversas e de diferentes partidos.


Na quarta-feira passada (5), os mineiros André Janones (Avante) e Nikolas Ferreira (PL) travaram duro embate no Conselho de Ética, em sessão que terminou com absolvição de Janones pela acusação de fazer rachadinha antes de assumir o mandato de deputado federal.


Em outra sala, na Comissão de Direitos Humanos, também em clima de gritaria, a deputada Luiza Erundina (PSOL-SP), que tem 89 anos, precisou ser hospitalizada após passar mal.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
192882c8aaa53f9b4e234a4553bdad21

Últimas Notícias