Pesquisar
Close this search box.
img 6916

As 30 músicas mais tristes de todos os tempos, segundo pesquisa

foto: ascom 1
Imagem: Thinkstock…

Escutar música é algo tão corriqueiro que é difícil imaginar a influência que ela tem em nosso cérebro e como modifica nossas estruturas emocionais. Mas isso acontece. Quando captados pelos ouvidos, os sons musicais vão até áreas responsáveis pela interpretação do estímulo primário (neste caso, o som), até que tal estímulo é categorizado pelo cérebro dentro de um padrão específico conforme ele se repete (ritmo).


Ao reconhecer o ritmo e, posteriormente, a harmonia, o cérebro se desperta e acende múltiplas outras regiões: o tronco cerebral, o tálamo, e essas informações são inicialmente percebidas e interpretadas nos lobos temporais, desencadeando reações secundárias. Ou seja, mesmo atingindo regiões específicas, a música tem o poder de acionar o cérebro como um todo.


O humor tem relação, principalmente, com os neurotransmissores serotonina e dopamina, explica Fernando Gomes, neurocirurgião e neurocientista. “A música é capaz de estimular esses circuitos e modular o humor, induzindo a euforia, a alegria ou até mesmo o baixo-astral”, completa.


Música do REM foi eleita a mais triste


Uma investigação conduzida pelo site OnePoll e publicada no site Wales Online em 2022 elencou as 30 músicas mais tristes de todos os tempos. Em primeiro lugar ficou Everybody Hurts, da banda REM, seguida por Nothing Compares 2 U, de Sinead O’Connor. O terceiro posto ficou para Tears in Heaven, de Eric Clapton.


Conduzida pela marca de cuidados auditivos Earex em colaboração com Robert Till, presidente da Associação Internacional para o Estudo da Música Popular e professor de música na Universidade de Huddersfield (Reino Unido), a pesquisa também explorou como a música afeta o humor, incluindo sentimentos de nostalgia, com base no feedback de 2.000 participantes.


Dos entrevistados, 48% disseram que a música teve um grande impacto no humor, com 36% optando por uma música triste quando se sentem nostálgicos e 24% desejando músicas mais tristes após um rompimento. Pouco menos da metade também admitiu que músicas tristes podem até alegrar o dia.


Cérebro tem participação na playlist


Quando a música passa a fazer parte da memória afetiva, ela modifica o nível de hormônios e neurotransmissores no corpo humano, seja aumentando ou reduzindo o estado de alerta, acalmando ou irritando, alegrando ou deprimindo. Nesses casos, não é apenas a canção em si, mas os sentimentos que ligam você a determinada música. Ao evocar memórias, ela funciona como uma facilitadora de vivências emocionais.


Para Gomes, influências genéticas e culturais afetam as preferências dos ritmos entre as pessoas. “Se uma pessoa é exposta durante a sua infância e adolescência a um determinado tipo de ritmo, música caribenha, por exemplo para um morador da América Central, com experiências e vivências emocionais positivas, como afeto, amores, amizade, família e amigos, o cérebro dela irá naturalmente apreciar tal ritmo”, diz.


Entretanto, o neurocientista analisa que há evidências de que fatores genéticos influenciam no padrão dos receptores neurais da dopamina relacionados com a música. Isso significa que algumas pessoas já são naturalmente mais sensíveis musicalmente e, portanto, podem apresentar maior gosto pela música e até mesmo por diferentes ritmos, incluindo os mais tristes.


Veja a lista completa das 30 músicas mais tristes de todos os tempos:


  1. REM – Everybody hurts
  2. Sinead O’Connor – Nothing compares 2 U
  3. Eric Clapton – Tears in heaven
  4. Whitney Houston – I will always love you
  5. The Beatles – Yesterday
  6. Adele – Someone like you
  7. Celine Dion – My heart will go on
  8. Roy Orbison – Crying
  9. Eric Carmen – All by myself
  10. Robbie Williams – Angels
  11. Bill Withers – Ain’t no sunshine
  12. James Blunt – Goodbye my lover
  13. Toni Braxton – Unbreak my heart
  14. Eva Cassidy – Songbird
  15. Coldplay – Fix you
  16. U2 – With or without you
  17. The Beatles – The long and winding road
  18. Al Green – How can you mend a broken heart?
  19. Sam Smith – Stay with me
  20. Amy Winehouse – Back to black
  21. Carole King – It’s too late
  22. Lewis Capaldi – Someone you loved
  23. John Lennon – Jealous guy
  24. Simon & Garfunkel – The boxer
  25. Gary Jules – Mad world
  26. Adele – Easy on me
  27. Boyz II Men – End of the road
  28. Neil Young – Only love can break your heart
  29. Passenger – Let her go
  30. The Fray – How to save a life

Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
192882c8aaa53f9b4e234a4553bdad21

Últimas Notícias