Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Veja as regras do Imposto de Renda 2024 e entenda o que mudou

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

A Receita Federal divulgou nesta quarta-feira (6) as regras para o Imposto de Renda de 2024.


O prazo para declaração começa no dia 15 de março e vai até o dia 31 de maio – data em que também vencem a 1ª cota e cota única do imposto.


Vale ressaltar que a mudança na isenção do teto aprovada pelo governo passa a valer apenas para a declaração do ano que vem.


Ou seja, a isenção para contribuintes com renda de até R$ 2.824 (dois salários mínimos) ainda não está vigente, uma vez que ela é referente ao ano-calendário de 2023.


Este ano, é válida a isenção para quem teve renda mensal de até R$ 2.112 em 2023.


Com as novas regras, já válidas neste ano, baseadas na política de valorização do salário mínimo, 4 milhões de contribuintes foram desobrigados a declarar o IR este ano.


A Receita espera um aumento na quantidade de declarações, para R$ 43 milhões, ante R$ 41,1 milhões no ano passado.


Cronograma

No dia 15 de março, uma sexta-feira, serão liberados para download os aplicativos do IR, iniciando o período de entrega com a declaração pré-preenchida. O contribuinte deve fazer o registro até o dia 31 de maio.


Caso o contribuinte perca o prazo, ficará sujeito à multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso. A multa mínima é de R$ 165,74, com teto de 20% do imposto devido.


Vencimentos

A primeira data para os pagamentos é em 10 de maio. Nesse dia, vencem a 1ª cota e a cota única dos contribuintes que optarem pelo débito automático.


Caso contrário, o primeiro vencimento é no dia 31 de maio.


As demais cotas, caso o contribuinte opte por parcelar o pagamento do IR, vencem no último dia útil de cada mês, até a 8ª cota, que vence em 30 de dezembro.


Calendário da restituição

A ordem de prioridade para pagamento da restituição vai levar em conta os seguintes critérios:


  • Idosos com idade igual ou superior a 80 anos;
  • Idosos com idade igual/superior a 60 anos, Deficientes e Portadores de Moléstia Grave;
  • Contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério;
  • Contribuintes que utilizaram a pré-preenchida e/ou optaram por receber a restituição por PIX;
  • Demais Contribuintes.

O critério de desempate utilizado é a data de entrega das declarações. A formação dos lotes de restituição depende dos valores repassados pelo Tesouro


Mudanças

Em função da política de valorização do salário mínimo, a Receita aumentou os limites de obrigatoriedade de rendimentos:


  • •Limite de rendimentos tributáveis passou de R$ 28.559,70 para R$ 30.639,90;
  • •Limite de rendimentos isentos e não tributáveis de R$ 40 mil para R$ 200 mil;
  • •Receita Bruta da atividade Rural de R$ 142.798,50 para R$ 153.199,50.

Já em função da lei referente à bens e direitos no exterior, a Receita definiu a obrigatoriedade para quem:


  • •Optou por declarar os bens, direitos e obrigações detidos pela entidade controlada, direta ou indireta, no exterior como se fossem detidos diretamente pela pessoa física, nos termos do Regime de Transparência Fiscal de Entidade Controlada;
  • •É titular de trust e demais contratos regidos por lei estrangeira com características similares a este;
  • •Optou pela atualização a valor de mercado de bens e direitos no exterior.

Além disso, a Receita estabeleceu mudanças nas fichas de declaração. A partir deste ano, além de declarados os bens previstos anteriormente, deverão ser identificados:


  • •Tipos de criptoativos;
  • •Doações em 2023: Desporto, Reciclagem, PRONAS e PRONON;
  • •Alimentando: CPF obrigatório e informações adicionais;
  • •Data de retorno ao país, quando não residente.

Por fim, o aplicativo da Receita não poderá mais ser acessado com contas gov.br selo bronze. Saiba como obter uma conta nível prata e ouro clicando aqui.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias