Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Tragédia na BR-364: Sobreviventes do acidente chegam à Rio Branco

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Na tarde desta sexta-feira (22), uma colisão frontal aconteceu na BR-364, deixando vítimas fatais, incluindo um bebê de apenas uma semana de vida e uma criança de um ano e quatro meses. O acidente ocorreu nas proximidades do posto de fiscalização da Tucandeira, quando uma caminhonete modelo L200 e um táxi Fiat Cronos se chocaram violentamente.


De acordo com relatos preliminares, o motorista da caminhonete, identificado como Gilson Ferro Botão de 50 anos, tentou desviar de um buraco na pista e acabou colidindo frontalmente com o táxi, que seguia no sentido oposto.


No táxi estavam Waldizio Pinheiro da Silva, condutor do veículo, juntamente com duas mulheres identificadas como Adriana Pereira Cunha, de 38 anos e Kerly Silva, além de duas crianças, uma delas um bebê de apenas uma semana de vida e a outra uma criança de um ano e quatro meses. O impacto da batida foi devastador, resultando na morte imediata de três ocupantes do veículo, incluindo o bebê arremessado do carro.


Apenas Adriana Pereira Cunha conseguiu sobreviver à tragédia. Tanto ela quanto Gilson Ferro Botão foram prontamente atendidos pelas equipes de emergência do Samu e dos bombeiros, sendo posteriormente transferidos para o Pronto Socorro da capital, Rio Branco.


Enquanto isso, familiares e amigos dos sobreviventes aguardavam ansiosamente por notícias no hospital. Segundo informações do médico Francisco Nascimento, os pacientes estão conscientes, sem fraturas expostas, mas Adriana apresenta um hematoma no rosto, enquanto Gilson se queixava de dores abdominais.


A Polícia Rodoviária Federal compareceu ao local do acidente para realizar os procedimentos de praxe, e o Instituto Médico Legal foi informado para o recolhimento dos corpos das vítimas fatais.


Os peritos criminais realizaram os exames necessários antes de liberarem os corpos para os funerais das famílias enlutadas.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias