Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Terçol: o que é, causas, sintomas e tratamento

Médicos explicam o que fazer para evitar o terçol | Foto: freepik/Freepik / Boa Forma
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Ao redor dos nossos olhos, existem glândulas responsáveis pela produção da parte “gordurosa” da lágrima que ajudam a prevenir o ressecamento e a manter a visão saudável. “Quando há algum desequilíbrio local, queda de imunidade, alterações como maquiagens, alergias, contaminações com as próprias mãos, por exemplo, essas glândulas podem inflamar e infeccionar, ocasionando o terçol”, explica o Dr. Tiago César Pereira Ferreira, oftalmologista especialista em cirurgia refrativa, catarata, lentes de contato e ceratocone.


Segundo a  Dra. Gabriela Höehr, oftalmopediatra, o terçol pode ocorrer em todas as idades, apesar de ser mais comum em crianças. Saiba mais a seguir!


O que causa terçol?
Conforme dito pelo Dr. Tiago em entrevista à Boa Forma, o terçol, conhecido popularmente como bonitinho ou viuvinha, é causado por algum desequilíbrio que favorece inflamações e infecções por bactérias na região, por exemplo, quedas imunológicas, uso inadequado de maquiagens, contaminação local e alergias.


“Muitas vezes, quando coçamos muito o olho, acabamos levando bactérias, ácaros e alergênicos para a borda dos cílios, o que pode acabar provocando uma inflamação nas glândulas ali presentes. Essas glândulas podem ficar obstruídas e, como consequência, vai acumulando a gordura delas, gerando inflamação e essa bolinha do terçol”, fala a Dra. Gabriela.


Sintomas do terçol


Entre os principais sintomas do terçol estão:


Região palpebral avermelhada;
Inchaço;
Dor na região;
Surgimento de um caroço na pálpebra;
Sensibilidade à luz;
Aumento da temperatura no local;
Lacrimejamento dos olhos;
Coceira.


Terçol é contagioso?
” O terçol não se transmite de uma pessoa para outra. Muitas vezes, ele envolve uma questão da autoinfecção. Então, a pessoa tem uma coceira ocular, tem alguma irritação, leva as mãos contaminadas ao olho com frequência e, dessa maneira, acaba se contaminando”, garante o oftalmologista.


Como prevenir?
Para prevenir o terçol, os especialistas recomendam sempre manter uma boa higiene das mãos, das pálpebras e dos cílios, nunca dormir de maquiagem, evitar coçar os olhos e cuidar bem da imunidade.


“Além disso, é fundamental realizar a consulta oftalmológica de rotina, porque existem vários aspectos que podem favorecer o terçol de repetição, como as alergias, que são quadros muito comuns”, alerta a médica.


Como tratar o terçol?
Geralmente, o tratamento do terçol envolve a limpeza correta da região afetada e compressas mornas. Dependendo do caso, especialmente quando não há uma melhora, um médico também pode receitar o uso de pomadas antibióticas e até mesmo de comprimidos orais.


“Eu gosto de que o paciente faça uma compressa com água morna, com muito cuidado, porque a pálpebra é um tecido muito sensível e sensível, então, se colocar algo muito quente, pode ocorrer uma queimadura”, orienta a Dra. Gabriela.


“O calor vai ajudar na desobstrução, juntamente com a higienização do local. Para a limpeza, eu sugiro usar um shampoo neutro para lavar bem os cílios e a pálpebra”, acrescenta a oftalmopediatra.


Fonte: Terra


 


 


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias