Pesquisar
Close this search box.
ba banner portal microcredito 960x100px mai24

“Quero que Bolsonaro tenha a presunção de inocência, que eu não tive”, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu, em entrevista realizada à rádio Itatiaia nesta quinta-feira (8), que Jair Bolsonaro (PL) tenha presunção de inocência, após uma operação da Polícia Federal, deflagrada também nesta manhã, mirar ex-aliados do ex-presidente e o próprio Bolsonaro.


“Eu não quero fazer julgamento do que pode acontecer na Justiça brasileira”, afirmou Lula à Itatiaia. “O que eu quero é que o Bolsonaro tenha a presunção de inocência, que eu não tive. O que eu quero é que seja investigado e que seja apurado. Quem tiver responsabilidade pelos seus erros, que pague pelos seus erros.”


A respeito da operação em si – na qual foram cumpridos mandados contra Valdemar Costa Neto, Augusto Heleno, Anderson Torres e Walter Braga Netto, entre outros aliados de Bolsonaro –, Lula disse que não podia comentar muito.


“Eu sinceramente não tenho muitas condições de falar sobre uma ação da Polícia Federal porque isso é uma coisa sigilosa, é uma coisa da polícia, é uma coisa da Justiça, e não cabe ao presidente da República ficar dando palpite em uma atuação dessa”, afirmou o petista.


“Eu espero que a Polícia Federal faça a coisa do jeito mais democrático possível, que não haja nenhum abuso, que faça aquilo que a Justiça determinou que faça, e depois apresente para a sociedade o resultado daquilo que eles encontraram”, acrescentou.


Lula criticou, ainda, o comportamento de Bolsonaro nas eleições de 2022.


“As pessoas precisam aprender: eleição democrática a gente perde e a gente ganha. Quando a gente perde, a gente lamenta. Quando a gente ganha, a gente toma posse e governa o país”, disse. “O cidadão que estava no governo não estava preparado pra ganhar, não estava preparado pra perder, não estava preparado pra sair”


“Ele [Bolsonaro] deve ter participado da construção dessa tentativa de golpe”, afirmou o presidente. “Então vamos esperar as investigações. Eu espero que no tempo mais rápido possível a gente possa ter um resultado do que foi que verdadeiramente aconteceu no Brasil.”


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
970x250 (1)

Últimas Notícias