Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Coreia do Norte condena adolescentes a 12 anos de trabalho forçado por assistir K-pop

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Imagens de vídeo divulgadas por uma organização que trabalha com desertores norte-coreanos mostram autoridades da Coreia do Norte condenando publicamente dois adolescentes a 12 anos de trabalhos forçados por assistirem K-pop.


A filmagem, que mostra os dois jovens de 16 anos em Pyongyang condenados por assistirem a filmes e vídeos musicais sul-coreanos, foi divulgada pelo South and North Development (SAND) Institute.


A Reuters não conseguiu verificar de forma independente a gravação, que foi reportada pela primeira vez pela BBC.


Há anos, a Coreia do Norte impõe sentenças duras a quem for pego desfrutando do entretenimento sul-coreano ou copiando a maneira como os sul-coreanos falam – uma guerra contra influências externas desde que uma nova e abrangente lei de “pensamento anti-reacionário” foi imposta em 2020.


“A julgar pela pesada punição, parece que isso deve ser mostrado às pessoas em toda a Coreia do Norte para adverti-las”, disse Choi Kyong-hui, presidente da SAND e doutora em Ciências Políticas pela Universidade de Tóquio, que desertou da Coreia do Norte em 2001.


“Se assim for, parece que esse estilo de vida da cultura sul-coreana é predominante na sociedade norte-coreana”, completou.


“Acho que esse vídeo foi editado por volta de 2022. O que é problemático para Kim Jong Un (líder norte-coreano) é que os jovens da geração Y e da geração Z mudaram sua maneira de pensar. Acho que ele está trabalhando para voltar à maneira norte-coreana”, concluiu.


O vídeo, feito pelas autoridades norte-coreanas, mostra um grande julgamento público no qual os dois estudantes de uniforme cinza são algemados enquanto são observados por cerca de 1.000 estudantes em um anfiteatro.


Todos os estudantes, incluindo os dois jovens de 16 anos, estão usando máscaras faciais, o que sugere que a filmagem foi feita durante a pandemia da Covid-19.


Os estudantes foram sentenciados, de acordo com o vídeo, depois de serem condenados por assistir e divulgar filmes, músicas e vídeos musicais sul-coreanos durante três meses.


“Eles foram seduzidos pela cultura estrangeira… e acabaram arruinando suas vidas”, afirma o narrador, enquanto o vídeo corta para meninas sendo algemadas e mulheres de Pyongyang usando moda e penteados sul-coreanos.


A reclusa Coreia do Norte e o rico Sul ainda estão tecnicamente em guerra depois que seu conflito de 1950-53 terminou em uma trégua, não em um tratado de paz, e estão divididos por uma zona desmilitarizada (DMZ) fortificada.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias

plugins premium WordPress