Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Acre reduz perdas na distribuição de água tratada, mas índice ainda é de quase 70%

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Lançado pelo Ministério das Cidades no final do ano passado, o Diagnóstico Temático Serviços de Água e Esgoto mostra que as perdas da na distribuição da água caiu 7,8%, mas ainda chega a 66,6% de tudo o que é produzido no Acre entre 2021 e 2022.


Dentre os 30 prestadores de serviços de abrangência local de maior porte, em 2022, 14 apresentam valores de perdas inferiores ao valor da totalização nacional de 37,8%.


Nenhum prestador de serviço apresentou índice de perda inferior a 10%. Com índice entre 10% e 25%, destacam-se os prestadores de serviços dos municípios de Campo Grande/MS (19,8%), Campinas/SP (20,2%), Limeira/SP (20,2%), São José do Rio Preto/SP (20,5%), Uberlândia/MG (22,8%), Petrópolis/RJ (23,4%) e Niterói/RJ (24,8%). É válido enfatizar que esses municípios também apresentaram IN049 entre 10% e 25% no ano de 2021.


“Por outro lado, por apresentarem índice superior a 50%, destacam-se os prestadores de serviços dos municípios de Sobral/CE (50,5%), Piracicaba/SP (53,9%), Manaus/AM (55,4%), Rio Branco, no Acre, (56,6%), Cuiabá/ MT (59,0%), Parauapebas/PA (60,3%) e União dos Palmares/AL (62,9%). Os municípios de Piracicaba/SP, Cuiabá/MT e Manaus/AM também apresentaram valor de IN049 superior a 50% em 2021”, diz o estudo.


O Diagnóstico Temático Serviços de Água e Esgoto identifica 808,2 mil quilômetros de redes públicas de abastecimento de água nos 5.451 municípios participantes da amostra, com uma expansão de 55,0 mil quilômetros em relação a 2021. A principal causa para o aumento da extensão da rede de água é a inclusão de prestadores de serviços que não preenchiam os formulários do sistema nacional de informações do saneamento (SNIS). Na Coleta referente a 2022, 10 novas microrregionais informaram dados ao SNIS: oito prestadores do Sistema Integrado de Saneamento Rural do estado do Ceará (SISAR) e dois prestadores da Central de Associações Comunitárias do estado da Bahia (Central).


Outros fatores como aumento da amostra de prestadores locais e expansão dos sistemas de abastecimento de água também influenciaram no aumento da extensão da rede de 2021 para 2022.


Em 2022, o volume produzido de água chega a 17,9 bilhões de m³ e o volume consumido, a 11,7 bilhões de m³. Com 64,4 milhões de ligações de água, as redes públicas de abastecimento atendem a 64,6 milhões de economias residenciais ativas. Em relação a 2021, cerca de 2,1 milhões de novas ligações e 1,2 milhão de economias residenciais ativas foram incorporadas ao sistema de informações no ano de 2022.


A extensão da rede de água por ligação é igual a 12,4 m/lig., considerando toda a amostra do SNIS referente a 2022. A menor extensão é a da macrorregião Nordeste, com 10,8 m/lig., e a maior é da Sul, com 17,4 m/lig. Na abrangência dos serviços, a prestação Local – empresa privada apresenta a menor extensão, com 11,1 m/lig., e o serviço Local de direito público a maior, com 15,4 m/lig.


 


O estudo pode ser acessado aqui:


 


https://www.gov.br/cidades/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/saneamento/snis/produtos-do-snis/diagnosticos/DIAGNOSTICO_TEMATICO_VISAO_GERAL_AE_SNIS_2023.pdf


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias

plugins premium WordPress