Pesquisar
Close this search box.
23.1 digital master super banner pmrb rbo do futuro 2024

Imagens corroboram versão de Moraes sobre agressão em Roma, dizem fontes da PF

As imagens entregues nesta segunda-feira (4) ao Ministério da Justiça sobre a confusão, agressão e hostilização denunciadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), corroboram a versão do magistrado, dizem fontes da Polícia Federal que tiveram acesso às gravações.


As imagens foram entregues hoje, conforme afirmou à CNN o secretário nacional de Justiça, Augusto de Arruda Botelho. As gravações são do aeroporto internacional de Roma, na Itália, onde teria acontecido o caso relatado.


Com as imagens em posse do Ministério da Justiça, elas são enviadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Polícia Federal (PF), que avançará nas investigações. Para a PF, o circuito de segurança do local é fundamental para o avançar do inquérito.


O advogado Ralph Tórtima, que representa os três suspeitos de agressão, pediu ao STF e à PF, em uma petição, “o fornecimento de cópia integral das imagens provenientes da Cooperação Internacional com a República Italiana, imediatamente após o recebimento”.


Relembre o caso

Há dois meses, o ministro Alexandre de Moraes relatou ter sido agredido no Aeroporto Internacional de Roma. A Polícia Federal abriu inquérito e aguardava desde então as imagens do aeroporto para continuar com as investigações.


A solicitação foi feita pelo Departamento de Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça brasileiro às autoridades italianas.


Os dirigentes, então, antes de enviar, pediram parecer do Ministério Público italiano. O órgão foi favorável ao envio e repassou o caso para a Justiça italiana definir o envio.


Em entrevista à CNN, o secretário nacional de Justiça, Augusto de Arruda Botelho, disse que a demora de um mês para a Itália enviar as imagens ao Brasil foi normal e que estava seguindo o protocolo. Ele relembrou que o país está em férias de verão, com poucos profissionais nos tribunais trabalhando, uma espécie de recesso judiciário.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
cedimp otimizado ezgif.com gif to avif converter

Últimas Notícias