Pesquisar
Close this search box.
cedimp otimizado ezgif.com gif to avif converter

Ministro da Justiça do novo governo britânico é acusado de assédio

Em menos de três semanas no governo britânico, dois ministros da equipe do novo primeiro-ministro, Rishi Sunak, foram acusados de assédio moral contra funcionários. As denúncias colocaram em xeque as escolhas do premiê, que também lidou com a renúncia de outro membro do primeiro escalão pelo mesmo motivo esta semana.


No caso mais recente, membros do gabinete do ministro da Justiça, Dominic Raab, teriam recebido uma proposta de “saída” do ministério porque temiam trabalhar novamente com Raab, conforme divulgado pelo The Guardian. Ele também foi titular da pasta no governo de Boris Johnson, entre setembro de 2021 e setembro de 2022.


Segundo o jornal britânico, funcionários do ministério descreveram uma “cultura do medo”, em um serviço dirigido por um homem “mal-educado” e “agressivo”, que agia de maneira “degradante”. A volta dele, após a demissão durante a rápida gestão de Liz Truss, seria motivo de angústia para muitos funcionários. Alguns cogitaram, inclusive, pedir demissão.


Uma reportagem do tabloide The Sun revelou ainda que Raab atirou tomates na parede em um ataque de raiva durante uma reunião.


Outro nome que decidiu deixar o governo por motivos similares foi o ministro britânico Gavin Williamson, que anunciou a saída do cargo na noite de terça-feira (8), antes mesmo de assumir uma pasta. Segundo a imprensa local, durante a passagem como ministro britânico da Defesa, ele teria sugerido a um membro da equipe sênior para “cortar a própria garganta” e “pular pela janela”.


Instabilidade política

Denúncias de assédio sexual foram o estopim para a crise política que resultou na renúncia do ex-premiê, Boris Johnson. Na época, Sunak — que era o titular das Finanças —, liderou a debandada do governo, sob argumento de que “o público espera legitimamente que o governo seja conduzido de maneira competente e séria”.


A promessa foi feita pelo novo premiê, contudo, as escolhas dele para as pastas têm sido questionadas. Sunak decidiu reconduzir aos cargos membros da equipe de finanças de Liz Truss, que entregou o cargo após um plano econômico polêmico.


Sunak é o terceiro primeiro-ministro do Reino Unido em menos de dois meses. O mandato dele deve durar até 2024, quando são previstas eleições no Partido Conservador.


Metrópoles


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
1200 x 250

Últimas Notícias