Pesquisar
Close this search box.
cedimp otimizado ezgif.com gif to avif converter

Em reunião com ministros do STF, Bolsonaro afirmou que ‘acabou’, diz Fachin

Jair Bolsonaro em pronunciamento no Palácio da Alvorada após o segundo turno da eleição REPRODUÇÃO/RECORD TV

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu na noite desta terça-feira (1º) com ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e reconheceu a derrota em segundo turno para o presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


“O presidente da República utilizou o verbo acabar no passado. Ele disse: ‘Acabou’. Portanto, olhar para a frente”, disse o ministro Edson Fachin, que participou do encontro. Além dele, conversaram com Bolsonaro os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Luiz Fux.



Mais cedo, em pronunciamento à imprensa, Bolsonaro não havia feito referência à vitória de Lula, mas disse que respeitará a Constituição. Além disso, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, anunciou que foi autorizado por Bolsonaro a conduzir a transição de governo para Lula.


“Sempre fui rotulado como antidemocrático e, ao contrário dos meus acusadores, sempre joguei dentro das quatro linhas da Constituição. Nunca falei em controlar ou censurar a mídia e as redes sociais. Enquanto presidente da República e cidadão, continuarei cumprindo os fundamentos da nossa Constituição”, afirmou o presidente.


Na declaração, Bolsonaro ainda falou sobre os protestos realizados ao redor do país. “Os nossos métodos não podem ser os da esquerda, que sempre prejudicaram a população, como invasão de propriedades, destruição de patrimônio e cerceamento do direito de ir e vir.”


Após a fala de Bolsonaro, o STF emitiu um comunicado e disse que “consigna a importância do pronunciamento do Presidente da República em garantir o direito de ir e vir em relação aos bloqueios e, ao determinar o início da transição, reconhecer o resultado final das eleições”.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
banner 970x250 (1)

Últimas Notícias