Pesquisar
Close this search box.
1200 x 250

“Vou te arregaçar”: professor assedia aluna via WhatsApp no Distrito Federal

Reprodução Professor assedia aluna via aplicativo de mensagens no Distrito Federal

A  Polícia Civil do Distrito Federal investiga um professor de história que leciona no Centro de Ensino Médio 804, no Recanto da Emas. Isso porque, segundo denúncia, o docente teria assediado uma aluna durante uma troca de mensagens em um aplicativo de mensagens instantâneas.


De acordo com as imagens das conversas, a jovem de 18 anos recebeu uma série de perguntas do professor. Com o passar do tempo, o teor das mensagens passou a ter um cunho sexual.
“Posso confessar algo? Te acho uma grande mulher”, afirmou o professor. Após a aluna responder o homem, ele perguntou: “Você faz 18 quando? Curiosidade”. Em seguida, outra mensagem: “Tem coisas que sentimos que é melhor não falar”.


Docente enviou mensagens de cunho sexual para aluna do Distrito Federal

Reprodução Docente enviou mensagens de cunho sexual para aluna do Distrito Federal

Segundo a estudante, o professor enviava mensagens e as apagava caso a resposta demorasse a acontecer. Em uma das investidas, o rapaz prometeu que iria ‘arregaçá-la’, mas apagou a mensagem em seguida. A vítima conseguiu capturar a tela no momento do envio, antes da mensagem ser excluída.


As informações são do Metrópoles.


A escola divulgou uma nota a respeito do episódio.
“Está sendo divulgado em uma rede social particular de uma estudante do CEM 804 uma notícia envolvendo um professor da escola. Esclarecemos que o fato não aconteceu no âmbito da escola e a direção tomou todas as providências cabíveis quando foi informada do ocorrido. Portanto, este fato já está sendo averiguado pelas devidas instâncias legais (Corregedoria da SEDF e Polícia Civil)”.


Já a Secretaria de Educação se posicionou e afirmou que há um processo http://ecosdanoticia.net/wp-content/uploads/2023/02/carros-e1528290640439-1.jpgistrativo disciplinar aberto contra o professor.


“A denúncia da estudante, feita em junho passado, gerou a abertura de um processo http://ecosdanoticia.net/wp-content/uploads/2023/02/carros-e1528290640439-1.jpgistrativo disciplinar contra o professor. Esse processo está em curso. A Secretaria de Educação espera a conclusão das investigações para tomar as providências cabíveis”.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
(ac) banner ofertas fim de semana imbativel atacale 24a26 05

Últimas Notícias