Pesquisar
Close this search box.
23.1 digital master super banner pmrb rbo do futuro 2024 ezgif.com gif to avif converter (1)

Caracol invasor que poderia causar meningite se espalha por 11 estados

“Surgiram registros fotográficos em mais nove estados: Acre, Amazonas, Pará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina e Minas Gerais”.
Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) encontraram uma espécie de caracol indiano em 11 estados brasileiros nas duas últimas semanas. Além de impactos para hortas e jardins, os estudiosos conseguiram confirmar a possibilidade desses indivíduos serem vetores de Angiostrongylus spp, o verme causador da angiostrongilíase e meningite eosinofilica em animais e humanos.
A coordenadora da pesquisa e mestre em biodiversidade Larissa Teixeira, de 25 anos, informou que após a divulgação do surgimento da espécie no Brasil, diversas pessoas entraram em contato com ela para alertar sobre o encontro do caracol, da espécie Macrochlamys. Até então, só havia registro em Cubatão e Santos, no litoral de São Paulo, e em Maringá e Matinhos, no Paraná.
“Surgiram registros fotográficos em mais nove estados: Acre, Amazonas, Pará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Santa Catarina e Minas Gerais”, ressalta Larissa, ao portal G1.
Do tamanho de uma moeda de R$ 1, esse caracol tem hábitos noturnos, e se diferencia de outras espécies pela concha achatada e um chifre no final do pé dele. A espécie invasora pode ter vindo da Índia com plantas e floricultura, e pode competir com a fauna local, ocupando o espaço de espécies nativas e, também, causando danos à agricultura por falta de predadores.
“O protocolo de combate é essencial, uma vez que ele têm se mostrado de difícil contenção e resistente a boa parte dos métodos comuns. Estamos estudando algo que não faça mal ao solo, jardins e fauna nativa, e que seja de fácil execução”, finaliza a pesquisadora.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
970x250

Últimas Notícias