Pesquisar
Close this search box.
posto village ezgif.com gif to avif converter

Dinheiro esquecido: mais de 41 milhões de brasileiros podem sacar R$ 8,1 bilhões no sistema do BC

o que e taxa selic e como afeta o bolso

Mais de 41 milhões de brasileiros ainda possuem cerca de R$ 6,4 bilhões esquecidos em instituições financeiras, divulgou o Banco Central nesta sexta-feira (7), segundo o Sistema de Valores a Receber (SVR).


O valor total de recursos esquecidos chegam a R$ 8,15 bilhões, sendo que R$ 1,7 bilhão está disponível para resgate de 3,2 milhões de empresas. Os dados são referentes ao mês de abril. A consulta dos valores pode ser realizada no site do BC.


De acordo com a autarquia, foram devolvidos aos clientes bancários cerca de R$ 6,78 bilhões.


Para evitar fraudes, as pessoas com valores a partir de R$ 100,01 a sacar terão de acessar o sistema com duplo fator de autenticação para solicitar o resgate com seleção de chave Pix.


De acordo com o BC:


  • •63,54% das pessoas tem entre até R$ 10,00;
  • •24,95% das pessoas tem entre R$ 10,01 até R$ 100,00;
  • •9,73% das pessoas tem entre R$ 100,01 até R$ 1000,00;
  • •1,78 % das pessoas tem acima de 1000,00.

O SVR foi um criado pelo Banco Central para facilitar a consulta e a devolução de valores que as pessoas físicas e jurídicas têm a receber de instituições financeiras. Esses valores podem incluir depósitos esquecidos, tarifas cobradas indevidamente, contas encerradas com saldo disponível, entre outros.


Confira passo a passo para a retirada do dinheiro

  1. Entrar no site do SVR na data e no período de saque informado na primeira consulta. Quem esqueceu a data pode repetir o processo;
  2. Fazer login com a conta gov.br (nível prata ou ouro): se o usuário ainda não tiver conta nesse nível, deve fazer logo o cadastro ou aumentar o nível de segurança (no caso de contas tipo bronze) no site ou no aplicativo Gov.br. O BC aconselha o correntista a não deixar para criar a conta e ajustar o nível no dia de agendar o resgate;
  3. Ler e aceitar o termo de responsabilidade;
  4. Verificar o valor a receber, a instituição que deve devolver o valor e a origem do valor a receber: o sistema poderá fornecer informações adicionais, se for o caso. A primeira etapa da consulta só informava a existência de valores a receber, sem dar detalhes;
  5. Clicar na opção indicada pelo sistema.

O sistema pode indicar o correntista a clicar em “Solicitar por aqui”, para devolução do valor por Pix em até 12 dias úteis. Nesse caso, o usuário deverá escolher uma das chaves Pix, informar os dados pessoais e guardar o número de protocolo, caso precise entrar em contato com a instituição.


O outro caminho, indicado em “Solicitar via instituição”, é apontado no caso de a instituição financeira não oferece a devolução por Pix. O usuário deverá entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado para acertar o repasse via Transferência Eletrônica Disponível (TED).


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
970x250 (1)

Últimas Notícias