Pesquisar
Close this search box.
img 6916

Acre e Peru estabelecem intercâmbio e fortalecem relações comerciais

whatsapp image 2024 06 24 at 15.50.16 1536x1152 1 1024x768
Foto: Willamis França/Aleac

O governo do Acre, por meio das secretarias de Estado de Agricultura (Seagri) e de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), vem ampliando o intercâmbio comercial com regiões andinas. Nesta segunda-feira, 24, o titular da Seagri, Luiz Tchê, o diretor de Assuntos Aduaneiros da Seict, Marcos Moraes, e o coordenador da Câmara Técnica de Comércio Exterior, Alejandro Salinas, visitaram os produtores do Vale Sagrado de Urubamba, no Peru.


Marcos Moraes explicou que o objetivo da agenda que vem sendo cumprida na região é estabelecer um intercâmbio de conhecimentos e fortalecer as relações comerciais entre os produtores agrícolas do Acre e os do Vale Sagrado, estabelecendo a Rota Quadrante Rondon como corredor das relações bilaterais já estabelecidas e prospectadas.


“Urubamba é conhecida como a ‘capital do milho’. Ao lado do secretário Luiz Tchê, conhecemos técnicas modernas de sustentabilidade e manejos considerados ancestrais, com produção de alimentos orgânicos de alta qualidade”, destacou Moraes.


O secretário Luiz Tchê afirmou que o Acre vai exportar técnicas do projeto Vaso Pleno, considerado um modelo em produção de hortaliças, consistindo num sistema que reduz mão de obra, utilização de água, nutrientes, energia elétrica e tempo de colheita, em 30 dias a menos que os métodos tradicionais.


“Essa troca de experiências com o manejo sustentável priorizado condiz com a política de meio ambiente defendida pelo governador Gladson Cameli. Conhecer essa técnica da Amazônia peruana, especialmente da região de Urubamaba, que tem uma preocupação com a escassez de água, é colaborar com o futuro do planeta”, analisou Tchê.


Presidente da Aleac, deputado Luiz Gonzaga acompanha a agenda de comércio exterior, fortalecendo relações diplomáticas entre Acre e Peru. Foto: Willamis França/Aleac

Ainda de acordo com o titular da Seagri, o Acre vai abrir um mercado com importação de produtos de altíssima qualidade e menor custo: “Tudo orgânico e com técnicas milenares. Experimentei um morango que certamente será muito bem aceito pelo consumidor acreano, além de outros produtos”.


Os produtores peruanos foram convidados para participar da Expoacre 2024, em Rio Branco. O governo deve receber uma comitiva de técnicos agrícolas de Urubamba e enviar técnicos do Acre para a região.


Para Alejandro Salinas, o intercâmbio tem sido uma oportunidade única de relações comerciais e de aprimoramento das técnicas agrícolas. “A promoção da sustentabilidade é a pauta principal colocada pelos representantes dos dois países”, acrescentou.


Com mais de 30 mil hectares de área de floresta, os produtores de Urubamba também expressaram interesse em conhecer as técnicas utilizadas no Acre, principalmente no que diz respeito ao manejo florestal e a agricultura de subsistência em áreas de floresta tropical.


Comitiva do Acre conhecendo o terraceamento, técnica agrícola que consiste na construção de grandes faixas niveladas em encostas de terrenos muito íngremes. Foto: Willamis França/Aleac

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Luiz Gonzaga, falou sobre a visita às salineiras de Maras, um portal de produção natural de sal, região fundamental a economia do Peru. “As salineiras são essenciais para a economia local, abastecendo a província de Cusco e exportando sal para outros países. Cerca de 200 famílias trabalham arduamente na retirada e venda de grandes sacas de sal, e o turismo também desempenha um papel vital, uma vez que a região faz parte do mítico Vale Sagrado dos Incas”, afirmou Gonzaga.


A visita foi concluída com uma cerimônia de agradecimento, em que os produtores do Vale Sagrado presentearam os visitantes com itens locais e lembranças culturais.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
posto village ezgif.com gif to avif converter

Últimas Notícias