Pesquisar
Close this search box.
banner ac24h feirão das carnes e frios

Rodrigo Faro é citado em jornal italiano por corrupção para obter cidadania; entenda

rodrigofaro2
Apresentador Rodrigo Faro Reprodução/Redes Sociais

jornal italiano ‘RaiNews’ citou o apresentador e ator Rodrigo Faro por participar de uma rede de corrupção e falsificação de documentos para obter cidadania italiana de forma ilícita.


Nas redes sociais, o apresentador afirmou que foi vítima e acionou seus advogados.


Além do ator, sua esposa, Vera Viel, o jogador Bruno Duarte e empresários brasileiros foram citados pelo veículo italiano. Segundo a matéria, dois cidadãos brasileiros, policiais, autoridades e funcionários municipais estiveram envolvidos.


Uma operação denominada ‘Carioca’ deflagrada pela Polícia Metropolitana de Nápoles, na madrugada desta segunda-feira (27), combateu “uma vasta rede de corrupção” e prendeu seis pessoas no município de Villaricca, na região de Campania, na Itália, afirmou a reportagem.


Durante a operação, foram ordenadas duas medidas de prisão preventiva contra indivíduos proprietários de empresas que desempenhavam funções de intermediação. Dentre essas funções estava a execução de pedidos destinados à obtenção de residência e à concessão da cidadania italiana.


Rodrigo Faro se manifestou em suas redes sociais e afirmou que “foi pego de surpresa com o suposto envolvimento deles num esquema de corrupção para obtenção de cidadania e passaporte italiano”.


Segundo o apresentador, ele e sua esposa foram vítimas do escritório e de sua equipe, “uma vez que contrataram o serviço de uma empresa supostamente legal, idônea e que seguia com os procedimentos de acordo com as leis italianas”.


Em nota, o ator afirmou que o processo [de obtenção de passaporte italiano] foi aprovado e os documentos foram emitidos. Faro acionou seus advogados no Brasil para que “os devidos responsáveis por esse suposto esquema de corrupção sejam devidamente punidos”.


Investigação

Segundo o jornal italiano ‘RaiNews’, a operação que teria supostamente a participação do apresentador Rodrigo Faro foi coordenada pelo Ministério Público de Nápoles Norte.


Segundo a investigação, que durou cerca de um ano, os crimes envolviam associação criminosa, falsificação de documentos públicos e corrupção, no município de Villaricca, região Sul da Itália.


O texto do Ministério Público obtido pela CNN afirma ainda que a atividade criminosa tinha como objetivo fazer com que os moradores parecessem cidadãos brasileiros que não estavam efetivamente presentes no município de Villaricca, permitindo-lhes assim solicitar a cidadania italiana.


“A atividade foi realizada em favor de sujeitos brasileiros, incluindo figuras conhecidas e proeminentes, como empresários, jogadores de futebol, apresentadores de programas de televisão brasileiros que, sua presença na área de Villaricca foi falsamente certificada no exterior”, afirmou o órgão.


O documento do Ministério diz ainda que foram aplicadas quatro medidas de prisão domiciliar contra funcionários públicos do Município de Villaricca, incluindo membros do cartório, bem como funcionários da Polícia Municipal do Município de Villaricca.



Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
1200 x 250 gif

Últimas Notícias