Pesquisar
Close this search box.
banner hotifruti ac24h

PM atua na pacificação de bairros na capital e garante mais de 10 mil atendimentos

gur 8869 1024x682
Polícia Comunitária aproxima Estado dos moradores e leva serviços de cidadania. Foto: Diego Gurgel/Secom

São muitas as missões da Polícia Militar do Acre, além de garantir a segurança ostensiva. Uma delas é garantir e promover a paz social dentro das comunidades, fazendo com que o Estado chegue e leve cidadania aos mais necessitados. Pensando nisso, a PM tem fortalecido as ações como a da Polícia Comunitária, que garantiu que os serviços chegassem a mais de 10 mil pessoas desde o final do ano passado.


O patrulhamento atua nos bairros com maior índice de violência e, após a pacificação, os serviços de cidadania são levados por meio do programa Juntos Pelo Acre.


PMAC tem projetos voltados para a comunidade na capital. Foto: Asscom/PMAC

A tenente-coronel Ana Cássia Monteiro, coordenadora de Polícia Comunitária no Acre, explica como é feito esse trabalho em parceria com diversos órgãos.


“A Polícia Militar entra nas comunidades e abre as portas para que os outros entes do Estado possam fazer o trabalho deles com tranquilidade. Temos um projeto que se chama PMAC na comunidade e outro voltado apenas para as escolas. Dependendo do nível de violência, a gente fica um, dois meses e leva os serviços até aqueles moradores”, destaca.


“Depois que a comunidade está bem mobilizada, que o índice de violência, roubos e furtos cai e que conseguimos ter bastante intimidade com a área comercial, com a comunidade religiosa, com a comunidade escolar, é a hora de promover dignidade e ações nas outras áreas. Saúde, educação, assistência social. Então, o Juntos pelo Acre é uma espécie de congregação de todos esses serviços que a gente mostra para a comunidade que eles existem, leva um conjunto grande de serviços”, explica a tenente-coronel.


Essas ações são feitas de forma contínua e, segundo a militar, resultam também em uma mudança de comportamento daquela comunidade.


“Quando chegamos nos bairros, os adolescentes passam a sonhar em ser policial, professor ou médico. Esse trabalho muda a perspectiva dos sonhos daquela comunidade. Então, esse projeto, Juntos pelo Acre, é um programa de governo, que só acontece depois que a Polícia Militar entra e faz ações de polícia comunitária e pacifica aquela comunidade, traz as pessoas para perto da gente, do governo”.


A PM já atuou dessa forma em três bairros da capital; Defesa Civil, Taquari, Cidade do Povo, e agora, o trabalho, está sendo expandido para outros locais.


“Nas três edições, nós atendemos aproximadamente 10 mil pessoas, ofertando esses serviços. Cada vez mais o programa cresce. Uma coisa que é interessante a gente frisar é a participação da comunidade. A comunidade tem um protagonismo muito grande, porque eles que se organizam na mobilização e levam algumas atrações deles”, pontuou.


Na última edição, na Cidade do Povo, o governador Gladson Cameli, destacou a importância de o Estado estar em todas as comunidades e mais próximo das pessoas, reafirmando o compromisso do poder público com todos os cidadãos.


“Quero que o poder público esteja cada vez mais presente nesta cidade, onde vivem milhares de pessoas, cidadãos de bem que nos ajudam a construir um Acre melhor”, reforçou o governador.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
(ac) banner ofertas qua e qui verde atacale 22e23 05

Últimas Notícias