Pesquisar
Close this search box.
1200 x 250

Redação como pena a garoto que matou dois com Porsche gera indignação na Índia

cnn l19jb21wb25lbnrzl2ltywdll2luc3rhbmnlcy9jbhdoznoznhiwmdaxm2i2anm4ynh3ntby l19jb21wb25lbnrzl2fydgljbguvaw5zdgfuy2vzl2nsd2hmbgj1ajawmxrmene5znbwawiyn2w

Uma cidade da Índia está indignada depois que um adolescente que supostamente matou duas pessoas enquanto dirigia bêbado foi ordenado a escrever um ensaio como punição, com muitos exigindo uma pena mais severa e acusando o judiciário de leniência. O caso repercutiu em todo o país.


O garoto de 17 anos estava em alta velocidade em um Porsche na cidade de Pune no domingo (19), quando o veículo bateu em uma motocicleta, matando duas pessoas, de acordo com a vice-ministra-chefe do estado de Maharashtra, Devendra Fadnavis.


O menor foi levado sob custódia e depois apresentado ao Conselho de Justiça Juvenil, onde foi libertado sob fiança e recebeu 15 dias de serviço comunitário. Ele também foi convidado a escrever um ensaio sobre segurança viária, disse Fadnavis.


“A indignação cresceu depois disso. Segundo a polícia, o menino tem 17 anos e 8 meses. Este é um crime hediondo”, disse ele a repórteres na terça-feira, apontando para as mudanças de 2015 nas leis juvenis da Índia, que permitem que crianças acima de 16 anos sejam julgadas como adultas se supostamente cometerem um crime “hediondo”.


“Esta foi uma ordem surpreendente aprovada (pelo Conselho de Justiça Juvenil)”, disse Fadnavis.


CNN tentou entrar em contato com o suposto advogado do motorista, Prashant Patil, para buscar um posicionamento.


Fadnavis acrescentou que a polícia de Pune está investigando o menor por homicídio culposo não equivalente a assassinato. Eles também pediram ao Tribunal de Menores para rever sua ordem de fiança, disse ele.


O vídeo de câmeras de segurança, supostamente filmado momentos antes do acidente, mostra um Porsche branco correndo por uma estrada principal movimentada. As pessoas podem ser vistas correndo para a cena do acidente, que não é retratado no vídeo que foi compartilhado amplamente nas mídias sociais e transmitido em canais de notícias locais.


O pai do menor foi preso por supostamente permitir que seu filho dirigisse, apesar de ser menor de idade, de acordo com o comissário de polícia de Pune, Amitesh Kumar. A idade legal para dirigir na Índia é 18 anos.


Três pessoas que serviram bebida alcoólica ao menor de idade também foram presas, acrescentou Kumar.


“Adotamos a abordagem mais rigorosa possível e faremos o que estiver ao nosso comando para garantir que as duas jovens vidas que foram perdidas obtenham justiça e o acusado seja devidamente punido”, disse ele.


O incidente dominou as manchetes na Índia e provocou raiva generalizada, com muitos indo às mídias sociais para condenar as condições de fiança do menino.


Suresh Koshta, cuja filha de 24 anos foi morta no acidente, pediu às autoridades que tomassem medidas mais duras contra o suposto motorista.


“Foi errado (permitir que o menor dirigisse)”, disse ele a repórteres fora de sua casa, enquanto chorava. “É preciso saber como dirigir primeiro.”


Rahul Gandhi, líder da principal oposição da Índia, o Congresso Nacional Indiano, questionou se um motorista de ônibus ou táxi receberia a mesma punição.


“Se um filho de 16-17 anos de uma família rica, dirigindo um Porsche sob a influência de álcool, é pego, ele é convidado a escrever um ensaio”, disse Gandhi em um vídeo postado para X. “Por que os ensaios não são atribuídos a motoristas de caminhão ou ônibus?”


Esta não é a primeira vez que o veredicto de um tribunal é analisado desta maneira.


Em 2015, o astro de Bollywood Salman Khan, que estava enfrentando uma longa sentença de prisão por um atropelamento e fuga, conseguiu um indulto quando o Tribunal Superior de Mumbai descartou sua condenação por falta de provas, causando indignação generalizada.


“Com base em evidências produzidas pela acusação, o apelante não pode ser condenado, não importa o quão diferente o homem comum pensa”, disse o tribunal.


O incidente ocorreu em frente a uma padaria em Mumbai em setembro de 2002, com os promotores dizendo que Khan atropelou cinco homens adormecidos depois de perder o controle de seu veículo. Ele estava voltando de um bar depois de uma noite bebendo, disseram.


O ator disse que não estava dirigindo. Uma das vítimas morreu; as outras ficaram feridas.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas Notícias