Pesquisar
Close this search box.
cedimp otimizado ezgif.com gif to avif converter

Polícia Civil diz que apura denúncia de abuso de poder contra delegado do município de Sena Madureira

frame 300 2024 04 28t164438.866 976x600

Em nota pública divulgada neste domingo, 28, por meio da Agência de Notícias do Acre, o diretor-geral da Polícia Civil do Acre, Henrique Maciel, se manifestou a respeito de denúncia feita contra o delegado de Sena Madureira, Thiago Parente, pelo engenheiro Francineudo Costa.


Em publicação no Instagram, Costa relatou que que foi vítima de abuso de autoridade, na última quinta-feira, 25, em Sena Madureira, por parte de Parente, que sem qualquer motivação se aproximou dele em uma loja de conveniência e fez várias ofensas, como “bandido”, “vagabundo” e “faccionado”, entre outras.


O episódio relatado por Francineudo resultou em formalização de denúncias na Secretaria de Segurança Pública (Sejusp) e na Corregedoria da Polícia Civil.


Na nota divulgada neste domingo, a Polícia Civil diz que a denúncia está sendo investigada, por meio da Corregedoria Geral da instituição, e que procedimentos investigatórios tanto no âmbito criminal quanto administrativo foram instaurados para a devida para apuração dos fatos.


A nota também afirma o governo do estado não coaduna com posturas de abuso de poder de qualquer servidor, uma vez que cabe ao agente público cuidar e proteger o cidadão, sem coerção ou ameaça, agindo estritamente dentro do que estabelece a legislação em vigor e as Constituições Estadual e Federal.


A seguir, a íntegra da nota:


O Governo do Acre, por meio da Polícia Civil, informa que a denúncia efetuada na sexta-feira, 26, pelo assessor parlamentar, Francineudo Costa, de atos delituosos que teriam sido praticados pelo delegado de polícia civil de Sena Madureira, já está sendo investigada pela corregedoria geral da instituição.


Informa ainda que diante da gravidade da denúncia, foram instaurados procedimentos investigatórios tanto no âmbito criminal quanto administrativo a devida para apuração os fatos.


O senhor Francineudo Costa já foi ouvido pelo Corregedor Geral da PCAC, delegado Tiago Fernandes, visando esclarecer os fatos, dentro dos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa.


O Estado Estado do Acre esclarece também que não coaduna com posturas de abuso de poder de qualquer servidor, uma vez que cabe ao agente público cuidar e proteger o cidadão, sem coerção ou ameaça, agindo estritamente dentro do que estabelece a legislação em vigor e as Constituições Estadual e Federal.


 


Henrique Maciel
Delegado-Geral da Polícia Civil do Acre


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
192882c8aaa53f9b4e234a4553bdad21

Últimas Notícias