Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Jornal revela quem emprestou valor milionário para fiança de Daniel Alves

Daniel Alves deixou a prisão nesta segunda-feira (25) acompanhado de Inés Guardiola, advogada do jogador David Zorrakino/Europa Press via Getty Images
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Um grupo de amigos, com a presença de jogador de futebol, pagou a fiança de 1 milhão de euros (cerca de R$ 5,4 milhões) para Daniel Alves deixar a prisão em Barcelona, na Espanha. É o que revela o jornal catalão La Vanguardia.


De acordo com a publicação, a defesa de Daniel Alves conseguiu a quantia por meio de empréstimos com um grupo de amigos. O jogador tem a receber 6,8 milhões de euros (cerca de R$ 36,6 milhões) e o valor foi dado como garantia pela advogada Inés Guardiola. Ele deixou o presídio Brians 2, em Barcelona, nesta segunda (25).


O canal mexicano “TUDN”, por sua vez, informa que o atacante Memphis Depay, do Atlético de Madrid, está no grupo que ajudou Daniel Alves. Os dois jogaram juntos no Barcelona.


Daniel Alves precisou do valor emprestado porque teve a sua conta bloqueada desde a acusação de estupro.


Durante o julgamento, Inés Guardiola afirmou que o jogador tinha uma dívida de 500 mil euros (R$ 2,7 milhões) com o Ministério da Fazenda espanhol, além de duas contas no país: uma com 50 mil euros (R$ 272 mil) e outra com saldo negativo de 20 mil euros (R$ 109 mil).


Caso Daniel Alves

Condenado por estupro em Barcelona, na Espanha, Daniel Alves estava preso desde janeiro de 2023, mas deixou a prisão na cidade espanhola após pagamento de fiança de 1 milhão de euros (cerca de R$ 5,4 milhões).


Daniel Alves está preso desde janeiro de 2023, por ter estuprado uma jovem em uma boate em Barcelona. O ex-lateral da Seleção Brasileira foi condenado a 4 anos e um mês, em fevereiro deste ano. Na semana passada, porém, a Justiça concedeu a Daniel Alves o direito de aguardar em liberdade o julgamento dos recursos do caso.


Condenação

Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de prisão, além de uma liberdade supervisionada de cinco anos. A juíza do caso, Isabel Delgado, também estipulou que fosse paga uma indenização de 150 mil euros e ordenou que Daniel Alves ficasse afastado da vítima por nove anos. As custas processuais também ficarão a cargo de Alves.


Em depoimento durante a audiência que selou a sua condenação, Daniel Alves chorou, disse ter ingerido bebida alcoólica e negou que tenha violentado a mulher.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias