Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Saúde do Acre informa a situação da vacinação contra varicela

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), informa à população que nesta sexta-feira, 19, foram recebidas 1.600 doses da vacina contra a catapora (varicela) do Ministério da Saúde, que prontamente foram distribuídas para os municípios do Acre.


A coordenação do Programa Nacional de Imunização no Acre (PNI), reforça que a responsabilidade de abastecimento dos imunobiológicos é do Ministério da Saúde e todos os esforços estão sendo tomados, para manter os estoques e as 246 salas de vacinas do estado abastecidas.


O país enfrenta um desabastecimento das vacinas contra a varicela devido à falta de estoque do imunizante. Apesar de constar no calendário do Programa Nacional de Imunização (PNI), o estado aguarda as doses solicitadas ao Ministério da Saúde.


Em documentos mensais enviados pela Coordenação Geral de Gestão de Insumos do Departamento de Imunização e Doenças Imunopreveníveis (CGGI/DPNI/SVS/MS), consta que foram enviadas 1.600 doses do imunizante e o Acre necessita de 4.000 a 5.000 doses mensais, variando conforme o período do ano.


Renata Quiles, coordenadora estadual de Imunizações. Foto: Diego Gurgel/Secom

A coordenadora do PNI no Acre, Renata Quiles, destaca que o cenário de desabastecimento é transitório, e que o estado tem acompanhado de perto todos os passos do Ministério da Saúde e o movimento para aquisição de imunobiológicos em quantidade suficiente para os Estados.


“Gostaríamos que o processo fosse mais ágil, mas os protocolos devem ser seguidos rigorosamente. Devido aos trâmites regulatórios, por ser uma vacina importada, precisamos esperar. Estamos recebendo um quantitativo todos os meses e fazemos todo o esforço para atender a todos da melhor forma possível. Sabemos que não é suficiente, e o Ministério da Saúde está consciente das nossas necessidades, pois deixamos isso claro todos os meses em todos os pedidos”, afirma.


Em nota, o Ministério da Saúde explica que a Anvisa determinou a suspensão do fornecimento da vacina varicela em março de 2023 para avaliação da nova composição do imunizante, seguindo decisão da agência europeia de medicamentos.


Após rigoroso estudo de qualidade, a vacina foi liberada em julho. A interrupção causou atrasos no abastecimento global, levando ao desabastecimento em alguns estados. O Ministério recebeu 1 milhão de doses em dezembro de 2023 e planeja distribuir 554 mil doses até o final de janeiro, totalizando 981.868 doses distribuídas entre julho e dezembro de 2023.


De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde, a varicela não apresenta casos graves ou surtos no Acre. A vacinação, que segue o PNI, prevê a aplicação da primeira dose a partir do 15º mês de vida e o reforço aos quatro anos de idade, fazendo parte da Campanha Nacional de Multivacinação.


Edvan Meneses é chefe da Divisão de Vigilância em Saúde. Foto: Odair Leal/Sesacre

O chefe da Vigilância em Saúde da Sesacre, Edvan Meneses, ressaltou: “O estado está fora de perigo com a doença, pois o período de estiagem na região amazônica, correspondente a setembro até o final de novembro, é sazonal para os casos de varicela. Não temos nenhum caso grave registrado nesse primeiro mês do ano e nem surtos da doença”.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias

plugins premium WordPress