Weather Data Source: El tiempo a 25 días

CRM do Acre repudia agressão a médico e quer punição do MP e Polícia Civil

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Após o médico e policial militar identificado como Michel ter sido sido agredido pelo pai de uma menina de 5 anos que estava sendo atendida na Unidade de Pronto (UPA) Jaques Pereira Braga, em Cruzeiro do Sul, na noite de terça-feira, 16, a direção do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) emitiu uma nota repudiando a agressão física sofrida pelo profissional na unidade de saúde do Juruá.


Segundo a reportagem do ac24horas, o profissional levou um tapa no rosto e em seguida foi à Delegacia Geral de Polícia Civil prestar queixa contra o agressor, que não teve o nome completo divulgado.


“É inadmissível que profissionais de saúde sejam alvo de agressões enquanto desempenham suas funções essenciais. No caso em questão, a paciente que o autor das agressões acompanhava já estava sendo devidamente atendida, tornando ainda mais grave o caso”, diz a nota.


O conselho destacou ainda que “profissionais médicos não devem ser submetidos a atos de violência enquanto dedicam-se ao cuidado da saúde da população”. “O CRM-AC expressa total solidariedade ao Dr. Michel, buscando justiça diante desse ato inaceitável. O Conselho acompanhará de perto o desenrolar do caso, assegurando que o responsável pela agressão seja exemplarmente punido”.


A direção do CRM-AC ainda revelou que irá solicitar ao Ministério Público e à Polícia Civil as providências rigorosas necessárias para que a justiça seja plenamente cumprida.


O diretor da UPA, Macson Rosas, havia dito antes da nota que a criança de 5 anos chegou à Unidade enquanto o médico fazia um parto de emergência. A menina apresentou vômito e o médico prescreveu a medicação e a encaminhou para a sala de emergência.


 


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias

plugins premium WordPress