Pesquisar
Close this search box.
192882c8aaa53f9b4e234a4553bdad21

Encontro no CRM-AC debate judicialização da saúde e seus impactos financeiros

O Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) sediou, nesta segunda-feira (20), uma palestra sobre a Judicialização da Saúde no Brasil e seu impacto nos cofres públicos. O evento, promovido pela Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre), contou com a presença do Dr. Flávio Badaró, Coordenador do NATJUS – Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.


O vice-presidente do CRM-AC, Dr. Marcos Parente, e o primeiro secretário, Dr. Alan Areal, representaram a instituição. Durante o encontro, o vice-presidente destacou a importância do debate sobre a judicialização da saúde e ressaltou que, embora seja uma ferramenta para garantir acesso a tratamentos de alto custo, é necessário ponderar sobre os impactos sistêmicos.


Dr. Marcos Parente enfatizou que a judicialização pode sobrecarregar o sistema público de saúde, desviando recursos que poderiam ser aplicados de maneira mais eficiente. Ele salientou a necessidade de diálogo entre profissionais de saúde, gestores, advogados e juízes, buscando soluções que assegurem o acesso à saúde de maneira justa e sustentável.


O vice-presidente também alertou para a importância de investir em políticas públicas eficientes, priorizando a prevenção, a promoção da saúde e o acesso aos serviços básicos. Ele reforçou a necessidade de fortalecer a capacidade de gestão dos serviços de saúde para garantir uma distribuição eficaz dos recursos disponíveis.


O doutor encerrou sua fala reafirmando o compromisso da instituição em trabalhar pela saúde de qualidade para todos os cidadãos, destacando a importância de encontrar soluções que conciliem o direito à saúde com a sustentabilidade do sistema.


 


 


Fonte: CRM-AC


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
img 6916

Últimas Notícias