Pesquisar
Close this search box.
192882c8aaa53f9b4e234a4553bdad21

Polícia conclui inquérito sobre caso de Jeff Machado, ator que foi morto e concretado

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu o inquérito da investigação sobre o assassinato do ator Jefferson Machado e indiciou os dois principais suspeitos por homicídio triplamente qualificado. Bruno de Souza Rodrigues e Jeander Vinicius da Silva Braga já estão presos.


Um terceiro homem foi indiciado no mesmo inquérito por maus-tratos a animais.


Além de homicídio – com as qualificadoras de motivo fútil, asfixia e impossibilidade de defesa da vítima –, Bruno irá responder por outros sete crimes: ocultação de cadáver, estelionato e tentativa de estelionato, furto, invasão de dispositivo informático, maus-tratos a animais e falsa identidade.


Jeander, por sua vez, responde pelo homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e maus-tratos a animais.


Segundo investigação da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), Jeff Machado foi morto em 23 de janeiro. O ator foi dopado, asfixiado e estrangulado com um fio de telefone. Depois, o corpo foi colocado em um baú que pertencia à própria vítima, enterrado e concretado nos fundos de um imóvel no bairro Campo Grande, na zona oeste.


A casa, de acordo com a investigação, havia sido alugada por Bruno no mês anterior com o único propósito de esconder o corpo.


O inquérito da DDPA apontou que Bruno se dizia produtor de uma emissora de televisão e prometeu um papel em uma novela a Jeff Machado. O ator realizou diversos pagamentos, que somaram R$ 25 mil. Quando o acusado percebeu que não conseguiria manter a farsa, decidiu matar Jeff Machado.


O ator Jeff Machado e seus oito cachorros da raça setter. / Reprodução/ Instagram

Depois de assassinar o artista, Bruno ainda tentou vender o carro de Jeff e gastou cerca de R$ 7 mil em compras com os cartões da vítima. Ele e Jeander também são acusados de furtar telefones, notebook, jaquetas de couro e uma televisão do ator.


A investigação apontou ainda que Jeander foi o responsável por transportar o corpo de Jeff Machado até o imóvel alugado. O acusado também teria sido o responsável por abrir o buraco onde posteriormente foi concretado o baú com a vítima.


Após o assassinato de Jeff Machado, oito cachorros que pertenciam ao ator foram levados a um centro espírita no bairro Palmares, também na zona oeste. De acordo com a polícia, eles foram submetidos a maus-tratos físicos e psicológicos. Depois, foram abandonados na rua.


Por causa disso, o responsável pelo local foi indiciado pelo crime de maus-tratos a animais. Ele não teve o nome revelado.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
970x250 (1)

Últimas Notícias