Pesquisar
Close this search box.
banner ac4h feirão das carnes e frios

O que sobrou do maior iceberg já visto caminha em direção à morte

Imagens de satélite da agência espacial norte-americana (Nasa) mostraram que o iceberg A-76, o maior já conhecido até agora no planeta, flutua sobre a passagem de Drake, uma hidrovia de corrente oceânica de movimento rápido, entre a América do Sul e a Antártica.


Especialistas estão certos de que o bloco gigante de gelo caminha para a morte. Com 135 quilômetros de comprimento e 26 quilômetros de largura, o A-76 se separou da Península Ártica em 2021 e passou a se movimentar por cerca de um ano nos arredores do polo Sul.


As imagens da Nasa e a trajetória traçada pelos observadores evidenciam que o fim dele está próximo, com seu deslocamento para o norte da passagem de Drake nas próximas semanas.


Isso porque, de acordo com o Observatório da Terra, da Nasa, quando icebergs atingem esta hidrovia são rapidamente arrastados por fortes correntes oceânicas para o Leste.


No deslocamento para o Norte, que ocorre na sequência, as águas mais quentes provocam o derretimento total do gelo.


Gigantes de gelo

O deslocamento do A-76 foi registrado em 31 de outubro com o auxílio do Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (Modis), acoplado a um dos satélites da Nasa.


De acordo com a agência espacial norte-americana, o iceberg pai do A-76 partiu da barreira de gelo de Filchner-Ronne – uma plataforma de gelo de 442.420 km² na Antártida – em maio de 2021. Na época, era o maior iceberg do planeta.


Dentro de um mês, o iceberg perdeu esse status quando se partiu em três pedaços, que ganharam nomes e a atenção de especialistas. A maior delas é o iceberg A-76.


Metrópoles


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
banner ac4h feirão das carnes e frios

Últimas Notícias