Pesquisar
Close this search box.
Weather Data Source: El tiempo a 25 días

Brasileiro é preso por matar ex-mulher e agredir enteada em Portugal

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do Ecos da Notícias.​

Um brasileiro de 34 anos foi preso após matar a ex-mulher a facadas na frente dos três filhos do casal, na madrugada da última quarta-feira (5), em Sintra, em Portugal. Ele também agrediu a enteada de 14 anos, deixando-a gravemente ferida.
De acordo com a Polícia Judiciária de Portugal, Átila Phoebus Duarte invadiu a casa da ex-mulher, a nutricionista brasileira Cássia Adriane Moreira Ciríaco, 34, armado com uma faca e a atacou com vários golpes. Ela morreu no local.


Em seguida, ele agrediu a filha de Cássia, segundo a polícia portuguesa, causando ferimentos na cabeça. Ela está internada em estado grave.
A Folha de S.Paulo não havia localizado a defesa de Átila até a tarde deste sábado (8).


Os filhos do casal, de 2, 5 e 8 anos presenciaram as agressões. Foi a criança mais velha quem chamou a polícia, que realizou buscas e encontrou o suspeito na região do Alentejo.


Após ser preso, afirmam as autoridades portuguesas, Átila se jogou do carro de polícia enquanto era levado para a delegacia e ficou ferido. Ele está internado sob escolta. Após ter alta, será conduzido a uma unidade do sistema penitenciário.


Átila e Cássia eram de Mariana, em Minas Gerais, mas viviam no país europeu havia cerca de três anos. O casal estava separado, mas ele não aceitava o fim do relacionamento.


A Polícia Judiciária afirmou que Cássia já havia registrado queixas de violência doméstica contra o ex-companheiro.


Uma parente de Cássia, que pediu para não ter o nome divulgado, informou que as crianças estão sendo cuidadas por um tio, irmão da vítima, que também mora em Portugal. Como os pais da nutricionista já morreram, a ideia da família é manter as crianças no país, todos juntos, pois avaliam ser a melhor opção neste momento.


Para pagar o sepultamento de Cássia, que será em Portugal, e ajudar nos custos para manter as crianças no país, a família abriu um financiamento coletivo na internet para arrecadar fundos.


O financiamento foi aberto na noite desta quinta-feira (6) com a meta de arrecadar R$ 50 mil, mas até o começo da tarde deste sábado já havia conquistado 773 apoiadores e alcançado R$ 66.925.


FolhaPress


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Últimas notícias

Últimas Notícias