Pesquisar
Close this search box.
banner ac 24h

Comando Vermelho ordenou roubo a Jorge das Flores que terminou em morte

Foto: Reprodução

Em depoimento a polícia, o assaltante Juliano Salvador Leitão, 27 anos, preso em flagrante minutos depois de participar de um roubo que resultou na morte do empresário Jorge de Souza Batista, ”Jorge das Flores”, afirmou ter sido ordenado pelo Comando Vermelho a, juntamente com o comparsa (que ele alega ter conhecido naquele dia), ir a Floricultura roubar um dinheiro que ele transportava no carro, cerca de R$10 mil.


O criminoso revelou ainda que não conhece o comparsa que fugiu e o deixou a pé. Sabe somente que ele teria saído do sistema prisional na tarde de sexta-feira, 4 , e o encontro deles também foi marcado pela facção em uma praça na frente do supermercado Pague Pouco, da Avenida Getúlio Vargas.


De lá, seguiram para a rua Alvorada, para a floricultura, onde o encontraram juntamente com outras pessoas.


O foco dos criminosos seria mesmo o dinheiro que, supostamente a vítima guardava no carro, pois no momento do roubo, os bandidos somente levaram a carteira de Jorge com R$150, mas em nenhum momento exigiram as joias de maior valor que trazia no pescoço, um cordão avaliado em R$ 20 mil, além de um anel personalizado com custo superior a R$30 mil.


A Polícia tenta agora identificar a pessoa que teria passado a informação dos R$ 10 mil reais que supostamente estariam dentro do carro e o horário em que o empresário estaria na empresa.


Apesar de afirmar que não conhecia o comparsa recrutado pela facção, Juliano passou uma informação que ajudará a polícia a identificar e prender o outro criminoso, que é a saída do sistema prisional no final daquele dia, a partir dessa informação as pesquisas de liberação de presos nos dias próximos já estão sendo levantados.


Quanto o fato da vítima ter reagido, o assassino disse que ao pedir a carteira Jorge a jogou no chão, e como medo que a vítima estivesse armada atirou duas vezes, ou seja, a vítima não reagiu, apenas obedeceu a ordem de entregar a carteira.


Um fato a ser investigado pela polícia é que se o objetivo dos bandidos eram o dinheiro que estava no carro, porque a abordagem foi dentro da empresa e não foi levado nenhum objeto de valor como cordões, anéis, celulares, e, principalmente, porque os dois tiros, se Jorge estava dominado pela arma apontada contra ele e cooperou entregado a carteira no momento em que foi exigida.


A prisão em flagrante de Salvador foi revertida em preventiva e as investigações continuam.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
cedimp otimizado ezgif.com gif to avif converter

Últimas Notícias