Pesquisar
Close this search box.
970x250

Iapen retoma visitas nos presídios do Acre e divulga cronograma de cada unidade

As visitas nos presídios do Acre retomam, de forma gradual, a partir deste domingo (5). O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) divulgou nesse sábado (4) um cronograma com as datas, horários e quais pavilhões teriam visitas tanto em Rio Branco, como nas cidades do interior do estado.
Pela manhã, as visitas ocorrem de 8h às 11h e pela parte da tarde, das 13h às 16h. Além do cronograma, o Iapen divulgou as regras que devem ser seguidas pelos familiares dos detentos para que as visitas possam voltar a ocorrer.
Pelo quinto dia seguido, os policiais penais mantêm o acampamento em frente à Assembleia Legislativa do Acre. Os policiais se negam a tirar banco de horas, cumprindo apenas o plano operacional padrão (POP), o que afetou as visitas nas unidades prisionais, que estavam suspensas desde o dia 17 de novembro. A categoria tem pressionado o governo do Acre para que a lei orgânica da categoria seja aprovada.
Mesmo com o retorno, as visitas vão ocorrer de forma reduzida seguindo o cronograma:
Complexo Penitenciário de Rio Branco:
Domingo (5):
Pavilhão P (manhã)
Pavilhão O (tarde)
Sábado (11)
Pavilhão C (manhã)
Posto Médico (tarde)
Domingo (12)
Pavilhão L (manhã)
Pavilhão A (tarde)
Pavilhão dos reeducandos do trabalho externo (antiga UP-4):
Sábado (11) – Visitas apenas no período da manhã
Unidade de Regime Fechado nº 2 de Rio Branco (Antonio Amaro Alves)
Unidade de Regime Fechado nº 2 de Rio Branco (Antonio Amaro Alves)
Sábado (11) – alojamentos 2 e 4 – Visitas apenas no período da manhã
Domingo (12) – alojamentos 5, 6 e 7 – Visitas apenas no período da manhã
Unidade de Regime Fechado Feminina de Rio Branco
Sábado (11) – pavilhão Alamanda e Berçário – Visitas apenas no período da manhã:
Sábado (18) – Pavilhão Carmélia – Visitas apenas no período da manhã:
Unidade Penitenciária Moacir Prado (Tarauacá)
Domingo (5) – ala 4 (manhã) e ala 3 (tarde);
Sábado (11) – pavilhão B (manhã) e ala 1 (tarde)
Domingo (12) – pavilhão D e alojamento C (manhã) e ala 2 (tarde)
Unidade Penitenciária Evaristo de Morais (Sena Madureira):
Domingo (5) – bloco 7 (manhã) e bloco 9 (tarde)
Sábado (11) – bloco 8 (manhã) e bloco 10 (tarde)
Domingo (12) – bloco 5 (manhã) e bloco 6 (tarde)
Unidade Penitenciária Manoel Neri da Silva (Cruzeiro do Sul):
Domingo (5) – bloco 5 (manhã) e bloco 6 (tarde)
Unidade Penitenciária Antonio Sergio Silveira de Lima (Senador Guiomard)
Sábado (11) – ala 23 e posto médico – visitas apenas no período da manhã
Domingo (12) – ala dos trabalhadores, ala 21 e alojamento 1 – visitas apenas no período da manhã
Com relação aos procedimentos, o Iapen informou que os visitantes devem seguir as seguintes orientações:
Apenas uma pessoa por preso poderá visitar;
O visitante somente poderá adentrar à unidade portando a carteira de visitante e documento oficial com foto. Outro tipo de protocolo não será autorizado;
Carteiras vencidas só serão aceitas caso estejam com até 30 dias de vencimento;
Não será permitido entrada com alimentação;
A utilização de máscaras será obrigatória;
Em cumprimento a decreto governamental, será exigida a apresentação de comprovante de vacinação no ato da entrada nos estabelecimentos prisionais.

Protestos de familiares
Com as visitas suspensas, familiares de presos têm feitos constantes protestos pelo estado. Na sexta (3), parentes dos detentos de Sena Madureira, interior do Acre, fecharam a BR-364, km 273, em frente à unidade prisional, pedindo a volta das visitas. O ato terminou na manhã deste sábado e a rodovia foi liberada, conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC).
No último dia 26, os familiares impediram a passagem de veículos na BR-364, na ponte do de Sena Madureira. Os manifestantes, em sua maioria mulheres, exigiam a volta das visitas nas unidades prisionais do estado.
Em Cruzeiro do Sul, mulheres de presos também fizeram um protesto, no dia 26 de novembro, pedindo o retorno das visitas no Presídio Manoel Neri da Silva. As manifestantes fecharam a Ponte da União, que fica sobre o Rio Juruá. Uma extensa fila de veículos chegou a se formar rapidamente após o fechamento da ponte.
Na capital acreana, as manifestações de parentes dos presos ocorreu no dia 25 de novembro. Os familiares se reuniram em frente ao Palácio Rio Branco e fecharam ruas no Centro da capital exigindo a volta das visitas nas unidades prisionais do estado.
As visitas nas unidades prisionais foram suspensas a primeira vez no dia 17 de novembro devido à paralisação dos policiais penais.
Já no dia 26 de novembro, o Iapen chegou a divulgar que haveria visitas no Complexo Penitenciário de Rio Branco. Porém, os familiares dos detentos foram surpreendidos com o aviso de que não poderiam entrar no presídio. No domingo (28), houve visitas na unidade de Rio Branco, com o apoio da Polícia Militar, mas em seguida, dois presos conseguiram fugir da unidade.
Também em meio a essa queda de braço entre governo e policiais penais, detentos de quatro blocos da Unidade Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul, iniciaram um motim na manhã desse sábado (4) nos blocos 7,8,3 e 4
O instituto não detalhou o que de fato aconteceu, mas informou que pelo menos seis celas foram quebradas e que os prejuízos ainda estão sendo avaliados. Segundo o Iapen, o motim começou às 8h e foi controlado às 9h. O diretor da unidade, Elvis Barros dos Santos, diz que o motim começou após os presos saberem que não haveria visitas neste sábado.


Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
(ac) banner ofertas seg e ter atacale 20e21 05

Últimas Notícias